Partido do primeiro-ministro de Portugal saúda resultado de Lula

Ex-presidente fica à frente em Lisboa, Porto e Faro. Socialistas desejam que Brasil rejeite “derivas autoritárias e antidemocráticas”. Bolsonaro agradece apoio da ultradireita

Porto Velho, RO -
O Partido Socialista (PS), liderado pelo primeiro-ministro de
Portugal, António Costa, saudou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter sido o mais votado no primeiro turno da eleição presidencial brasileira.

Em nota enviada à agência Lusa, o PS manifestou o desejo que o Brasil rejeite as “derivas autoritárias e antidemocráticas”.

“O PS saúda Lula da Silva, o candidato mais votado na primeira volta das eleições presidenciais, e formula votos para que o Brasil rejeite as derivas autoritárias e antidemocráticas. A vitória de Lula será a vitória dos valores progressistas e democráticos”, informou o texto.

Ao contrário de 2018, quando venceu em Portugal, Bolsonaro foi derrotado por Lula nos três locais de votação: Faro (873 votos a 730) , Lisboa (12.153 a 6.068) e Porto (8.540 a 4.420).

De acordo com as informações da Lusa, o PS acredita que, ao votarem no candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), “os brasileiros deram um sinal expressivo e importante para o seu futuro”. O Bloco de Esquerda também manifestou apoio a Lula.

Já o presidente do PS, Carlos César, escreveu na rede social Facebook que a relação bilateral seguirá com benefícios para ambos os lados, seja qual for o vencedor. Mas fez ressalvas ao presidente Jair Bolsonaro (Partido Liberal-PL), candidato à reeleição e segundo colocado no primeiro turno.

“O que é certo é que o mundo necessita de políticos que, com maior clareza e com mais poder em mais países, promovam o bem-estar nas sociedades, defendam os regimes democráticos e não contribuam para estimular os conflitos e fragilizar ainda mais a paz. Bolsonaro é tudo quanto as relações internacionais e os Estados de Direito Democrático não precisam!”, exclamou César.

Em apoio a Bolsonaro, o líder da ultradireita de Portugal, André Ventura, gravou um vídeo onde fala que o regresso de Lula ao poder seria "uma tragédia para o Brasil, para a América Latina e para o mundo que fala português”. No último sábado, o candidato à reeleição no Brasil agradeceu a líderes de extrema-direita, incluindo Ventura, conhecido por manifestações xenófobas que são rebatidas pelo presidente do Parlamento, Augusto Santos Silva (PS). Agora, Ventura pede voto em Bolsonaro no segundo turno.


Fonte: O GLOBO

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu