Brasil bate Porto Rico em dia inspirado de Carol no Mundial de Vôlei

Seleção enfrenta a anfitriã Holanda, às 15h15 desta sexta-feira (7)

Porto Velho, RO -
A seleção brasileira sobrou diante de Porto Rico nesta quinta-feira (6), no Mundial de Vôlei Feminino em Roterdã (Holanda). A equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães venceu por 3 sets a 0 (25/11, 25/13 e 25/15), em dia inspirado da central Carol no bloqueio.

As próximas adversárias do Brasil (Grupo E) serão as anfitriãs holandesas, às 15h15 (horário de Brasília) desta sexta-feira (7). Bicampeã olímpica, a seleção busca o título inédito do Mundial.


Carol anotou 16 acertos (sede deles no bloqueio, sete no ataque e dois de saque) no duelo de hoje (6). Com o bom desempenho diante das portorriquenhas, a central se tornou a melhor bloqueadora do Mundial, ao totalizar 29 pontos.

“O time está muito focado e fizemos o nosso melhor em toda a partida. Conseguimos dar rodagem para todas as jogadoras e isso é importante para a sequência da competição. O Mundial é uma competição longa e precisamos de todas as jogadoras. Agora vamos pensar na Holanda que cresceu, tem feito bons jogos e vai jogar em casa”, disse Carol, em depoimento à Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

Na abertura da segunda fase do Mundial, na última terça (4), as brasileiras já haviam triunfado por 3 sets a 2 sobre a Itália, uma das favoritas ao título. A segunda melhor performance do país nesta quinta (6) foi a ponteira Pri Daroit, que marcou 11 pontos (sete de ataque, dois de bloqueio e dois de saque).

“Foi mais uma vitória importante para a sequência da competição. Porto Rico tem um bloqueio alto e conseguimos ter lucidez em toda a partida. O jogo também foi bom para todas as jogadoras ganharem ritmo de jogo”, completou Pri.


O Brasil disputa a segunda fase do Mundial no Grupo E com outras sete nações (Itália, China Bélgica, Japão, Holanda (Países Baixos), Porto Rico e Argentina). No Grupo F estão mais oito equipes: Sérvia, Estados Unidos, Turquia, Tailândia, República Dominicana, Polônia, Canadá e Alemanha.

Nesta etapa, as nações não repetem os mesmos confrontos da primeira fase, ou seja, o Brasil não terá mais de encarar Japão, China e Argentina. Avançam às quartas de final as quatro seleções primeiras colocadas em cada chave.

A seleção brasileira disputa o Mundial com as levantadoras Macris e Roberta, as opostas Kisy e Lorenne, as ponteiras Gabi, Rosamaria, Pri Daroit e Tainara, as centrais Carol, Carol Gattaz, Julia Kudiess e Lorena, as líberos Nyeme e Natinha.

Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu