Tudo indica que teremos eleições agitadas e complexas neste ano de 2022


As possibilidades de erros têm maior probabilidade de acontecer

Porto Velho, RO - 
A tendência de polarização direita e esquerda se mantém até o momento, mas ainda é inserto o que pode acontecer a partir do momento em que as eleições começarem de fato e de direito. A disputa será marcada no campo do discurso e não de propostas. Nesse caso, as possibilidades de erros têm maior probabilidade de acontecer, o jogo de disputa pode alterar a cada erro de discurso.

É nisso que apostam os candidatos que tentam ocupar a lacuna da terceira via e romper com a polarização. Os marqueteiros terão muito trabalho para construir e desconstruir discursos diariamente. O sucesso do mecanismo linguístico dependerá, principalmente, a desenvoltura dos candidatos. Nesse caso, quanto maior o estresse da corrida eleitoral maior será a probabilidade de erros, valendo para todas as candidaturas.

Outro fator que deve incendiar as eleições 2022 será a guerrilha digital. Nas eleições de quatro anos atrás, os bolsonaristas estavam muito bem articulados e preparados para a utilização dessas ferramentas. Ao longo desses últimos anos, tanto os lulistas quanto os grupos de outras candidaturas também avançaram na utilização dessas ferramentas de comunicação.

Desse modo tudo indica que teremos um processo eleitoral cheio de factoides. As fakes News (notícias falsas) correrão soltas e os eleitores terão dificuldades para obter discernimento diante de possível turbilhão de mensagens que chegarão a cada visualização de suas mensagens recebidas.

Essa é a principal preocupação da Justiça Eleitoral que tenda encontrar meios legais de conter esse tipo de desserviço à democracia. No entanto, tudo indica que teremos eleições completamente agitadas e incertas pela dinâmica dos acontecimentos.

Por: Diário da Coluna

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu