Quarteto do Flamengo trocou 40 passes entre si em noite de 'déjà vu' no Maracanã


Arrascaeta foi quem mais recebeu e quem mais acionou os companheiros

Porto Velho, RO - A atuação do quarteto formado por Gabigol, Bruno Henrique, Arrascaeta e Éverton Ribeiro diante do Talleres, da Argentina, deixou os torcedores do Flamengo com um certo saudosismo, em função dos bons momentos vividos pelos jogadores nos últimos anos. Agora sob o comando de Paulo Sousa, o 'déjà vu' na Libertadores se deveu a uma atuação coletiva e individual muito boa de cada um dos quatro atletas, cada um em sua função, e cada vez mais confortáveis.

Ao todo, os quatro trocaram um total de 40 passes, segundo o Footstats. Se o destaque principal foi Éverton Ribeiro, pelos dois gols e a movimentação pela meia direita, Bruno Henrique brilhou com assistências e arranques pela esquerda. Enquanto Arrascaeta fez combinações e sofreu o pênalti, e Gabigol foi o principal responsável por abrir os espaços.

O jogador mais acionado pelos outros três foi Arrascaeta, que recebeu 16 passes, metade deles vindos de Éverton Ribeiro. Em seguida, Gabigol, com 10, quatro deles do uruguaio, que jogou mais próximo. Ribeiro foi acionado nove vezes, seis por Arrasca. E Bruno Henrique recebeu seis bolas, metade dos pés do uruguaio, que fez o quarteto jogar.

Veja as combinações:

ER - Arrasca = 8

ER - Gabi - 3

ER - BH - 2

Arrasca - BH = 3

Arrasca - ER = 6

Arrasca - Gabi = 4

BH - ER = 2

BH - Arrasca = 2

BH - Gabi 3

Gabi - ER = 3

Gabi - Arrasca = 6

Gabi - BH = 1

Fonte: O Globo

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu