Aeroporto de Cacoal retoma voos comerciais; adequações foram realizadas para maior segurança


O Aeroporto do município de Cacoal voltou a receber voos comerciais com aeronaves de grande porte nesta segunda-feira (4)

Porto Velho, RO - O Aeroporto do município de Cacoal voltou a receber voos comerciais com aeronaves de grande porte nesta segunda-feira (4). Isso só foi possível depois de uma série de medidas foram executadas pelo Governo de Rondônia, por meio do Departamento de Estradas e Rodagem e Transportes (DER), com equipes que realizaram todo o serviço de terraplanagem para regularização das faixas de pista, a ampliação do estacionamento e do terminal de passageiros, com novas salas de embarque e de desembarque, banheiros, outros espaços e também a construção de uma nova cerca patrimonial em toda a área do aeroporto.

Com as adequações na pista o aeroporto recebeu o certificado emitido pela Agência Nacional de Aviação (Anac). O documento atesta que as condições operacionais do aeródromo estão em conformidade com os requisitos de segurança e especificações da Agência. A operação por instrumento garante mais segurança no momento do pouso e decolagem, especialmente se as condições meteorológicas não permitirem a visibilidade mínima da pista.

De acordo com o coordenador de Infraestrutura Aeroportuária do DER, Philipe Maia, o aeroporto de Cacoal nunca deixou de receber voos de aeronaves particulares, sendo que o retorno é somente dos voos comerciais.

“Os aviões de pequeno porte já tinham acesso à pista, agora serão aceitas também aeronaves de grande porte. Devido a pandemia a companhia Azul havia deixado de operar voos para Cacoal. E para o retorno a empresa solicitou que fossem realizadas algumas adequações e o DER atendeu. Agora temos o retorno desses voos comerciais”, disse.

Segundo o coordenador o município estava há praticamente dois anos sem voos comerciais, depois das reformas foi feita a reabertura. “O voo por si só já vem lotado e sai lotado durante a semana toda. Isso movimenta a economia local na macrorregião, que representa toda a região da Zona Mata. É um grande impacto positivo financeiro pois a rede de turismo acaba se beneficiando com a volta desses voos”, disse.

Fonte: Diário da Amazônia

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu