POSSO SER UM AUTOR - Projeto incentiva a leitura, escrita e produção de desenhos de alunos da rede municipal

Iniciativa conta com a parceria com a Editora Estante Mágica, do Rio de Janeiro

Porto Velho, RO
 - Famílias reunidas, sorrisos e livros. Este é o cenário da noite de autógrafos do projeto “Posso Ser um Autor”, realizado na quarta-feira (15), com 200 autores mirins da Escola Municipal Antônio Ferreira de Porto Velho. A iniciativa conta com a parceria com a Editora Estante Mágica, do Rio de Janeiro (RJ), que fez a doação dos exemplares. A cerimônia ocorreu no auditório do Campus II do Centro Universitário São Lucas.


Diretora da escola, professora Andréia Valéria Batista

Atuante há 28 anos, a diretora da escola, professora Andréia Valéria Batista declarou seu amor e a necessidade de incentivar crianças e adolescentes ao estudo e aprendizado. “Este projeto é muito importante, pois é na primeira infância que se desenvolve a escrita, a fala e muito mais. Nele, as crianças e pais ficam encantados por serem autores de seus próprios livros”, disse.

“Estamos sempre prontos e estamos reorganizando para que, no ano que vem, os alunos tenham o acesso à leitura e sejam incentivados constantemente”, acrescentou Andréia ao comentar sobre os espaços disponíveis na própria unidade escolar.

AUTOESTIMA E RECONHECIMENTO

Já a professora e escritora Claudenice Luna, que trabalha há 22 anos com a Educação, definiu como um privilégio integrar o terceiro ano com o desenvolvimento do projeto. “Ele traz algo importante, principalmente na questão da autoestima. Após o processo de produção e com o livro pronto, eles não acreditam”, contou.


Professora e escritora Claudenice Luna

Cada criança desenvolveu ao longo de seis meses o seu tema de forma livre, alguns com personagens prediletos e outros animais de estimação, por exemplo. Foram envolvidas nove turmas com oito professores que deram suporte e acompanharam todo o processo através de um aplicativo durante o período virtual e presencial, posteriormente. Participaram alunos do 2º ao 5º ano do ensino fundamental, alguns deles autistas e deficientes visuais.

DEPOIMENTOS

“Eu escolhi esse tema porque conta a história dos meus pais, com algumas alterações fictícias. Na história real, se conheceram numa confraternização, mas eu coloquei que minha mãe fazia parte de um coral da igreja. Depois, se casaram, eu troquei o meu nome para o de um menino, caso eu fosse um. Esse é o resumo do meu livro”, assim contou Ana Luiza Jordão Pinto da Silva, de 8 anos, autora de “Francisco Ana Lúcia e o cachorro Sadam”.


Maria Conceição e a filha Giovana Stefany Prestes

Maria Conceição, atendente e mãe de Giovana Stefany Prestes Nascimento, autora do livro “A vila mágica”, avaliou como muito positiva a iniciativa e que a professora teve uma excelente participação. “Ela desenvolveu bastante na sala de aula e sabia toda a historinha. Ela ainda está na segunda série, mas a ideia do livro, da redação e desenho, é muito boa”, comentou.

“Eu assisto muito desenho com unicórnios e eu acho muito legais. Por isso escolhi escrever sobre eles, como os vejo e com meus desenhos”, colaborou a autora mirim.




























































Texto: Etiene Gonçalves
Foto: Saul Ribeiro
Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu