Famílias de áreas rurais, indígenas, quilombolas e ribeirinhas são atendidas com ações voltadas à saúde e assistência social

Postagens Recentes

3/recent/post-list

Mundo

3/Mundo/post-list

Geral

3/GERAL/post-list

Ad Code



Famílias de áreas rurais, indígenas, quilombolas e ribeirinhas são atendidas com ações voltadas à saúde e assistência social


Em 2022, foram realizadas 12,9 mil atendimentos e procedimentos na unidade de saúde fluvial Walter Bártolo

Porto Velho, RO - As famílias que moram em áreas rurais, indígenas, quilombolas e ribeirinhas são assistidas pelo Governo de Rondônia em diversas frentes de políticas públicas, executadas para levar desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida, a exemplo dos programas de cidadania, assistência social e atendimento médico. A iniciativa reforça a missão de levar as ações governamentais, por meio de programas, projetos e serviços, garantindo dessa forma, assistência à população do Estado.

‘‘O Governo de Rondônia tem o compromisso de impulsionar o desenvolvimento nos 52 municípios, em seus distritos e comunidades ribeirinhas, quilombolas e indígenas, atendendo a população. As medidas objetivam levar para a sociedade, dignidade e respeito com ações governamentais que atendam às necessidades e garantam melhor qualidade de vida aos cidadãos’’, afirmou o governador de Rondônia, Marcos Rocha.

Atendimento para localidades do Baixo Madeira

SAÚDE

A unidade de saúde fluvial Walter Bártolo, vinculada à Secretaria de Estado da Saúde – Sesau, mas conhecido como o Barco Hospital do Governo de Rondônia, realiza anualmente missões fluviais em áreas ribeirinhas, atendendo ribeirinhos, indígenas e quilombolas. Em 2022, foram realizados 12,9 mil atendimentos e procedimentos em saúde.

Ainda no eixo da saúde, o Governo de Rondônia entregou uma ambulancha à Prefeitura de Porto Velho, em junho de 2022. Um investimento de mais de R$ 400 mil. Ela foi transformada em Unidade Fluvial de Saúde – UFS, para atendimento das comunidades ribeirinhas na região do Distrito de Calama, no Baixo Madeira.

Nela, a equipe de saúde básica, composta por agentes comunitários, técnicos, enfermeiros, médicos, dão todo o suporte para realizar consultas médicas, procedimentos ambulatoriais, primeiros socorros e transportes de pacientes às unidades de maior porte.

ASSISTÊNCIA SOCIAL

“Mamãe Cheguei” atendeu com kit enxoval 8.545 grávidas

Outra frente de serviço fortalecida entre as famílias de áreas rurais, indígenas, quilombolas e ribeirinhos pelo Governo de Rondônia são as políticas de assistência social. As famílias estão sendo atendidas pelos programas da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social – Seas, a exemplo do ‘‘Mamãe Cheguei’’ e o ‘‘Crescendo Bem’’. No Estado, o programa “Mamãe Cheguei” já atendeu 8.545 grávidas com o kit enxoval para os bebês; o “Crescendo Bem”, assiste atualmente 1.807 famílias com a transferência de R$ 100 mensais destinados a crianças de 0 a 3 anos ou de 0 a 6 anos com deficiência.

A Seas também realizou, em dezembro de 2019, a entrega de sete pick-ups, no valor total de R$ 905.800,00, para reforçar as ações de assistência social, nas comunidades remanescentes quilombolas de Santa Cruz, no município de Pimenteiras do Oeste; Jesus, no município de São Miguel do Guaporé; Pedras Negras e Santo Antônio do Guaporé, ambas em São Francisco do Guaporé; Forte Príncipe da Beira e Santa Sé, em Costa Marques. Além disso, a equipe da Seas foi até essas comunidades para ajudá-la a otimizar o uso das sete camionetes doadas.

Em 2023, o Governo de Rondônia seguirá monitorando e atendendo às necessidades das famílias que moram em áreas rurais, indígenas, quilombolas e ribeirinhos, assim como de toda a população, para transformar Rondônia no melhor Estado para se viver do Brasil.

Fonte: Secom - Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários