Sorteio trimestral do programa Nota Legal Rondoniense contemplou consumidores com total de R$ 30 mil em prêmios


Os contribuintes puderam acompanhar o sorteio que aconteceu na noite de sábado

Porto Velho, RO - O terceiro sorteio trimestral do ano do programa Nota Legal Rondoniense ocorreu no sábado, 19, às 19h30, no palco da praça de alimentação do Porto Velho Shopping. As pessoas que estavam presentes ao evento conferiram os nomes dos 3 contemplados, que juntos, ganharam R$ 30.000,00 divididos nos prêmios de R$ 5.000, R$ 10.000 e R$ 15.000.

Confira os ganhadores do sorteio trimestral:

– Patrícia Rocha Silva faturou o prêmio de R$ 5.000,00;

– Jurema de Souza foi contemplada com o valor de R$ 10.000,00 e

– Filipe Jackson Lopes Martins ganhou o prêmio máximo de R$ 15.000,00.

Em dezembro terá uma nova oportunidade. No último sorteio do ano, o Sorteio de Natal, terá o valor maior em premiações. Para concorrer, basta baixar o aplicativo do programa Nota Legal Rondoniense e solicitar o CPF nos cupons fiscais na hora das compras. Além dos sorteios trimestrais, é possível ganhar prêmios instantâneos de R$ 50,00 a R$ 500,00. Com todas essas ações, o contribuinte também estará ajudando com as entidades sociais cadastradas no programa, que somam quase 40 instituições.

Desde a retomada do programa, em julho de 2021, já foram doados R$ 1.246.181,97 para essas entidades sociais. Nos prêmios instantâneos foram distribuídos R$ 1.700.160,00 para 26.995 pessoas. E nos sorteios trimestrais, foram R$ 170.000,00 para 16 pessoas, contando com os contemplados deste sábado.

Para divulgar o programa e incentivar as pessoas a baixarem o aplicativo e solicitarem o cupom fiscal, a Secretaria de Estado de Finanças – SEFIN está com uma loja física no Porto Velho Shopping. Ao baixar o aplicativo e colocar o CPF na nota, a pessoa que fizer compras no Shopping poderá concorrer a brindes, diretamente na loja.

Para o secretário Luís Fernando, essa é uma oportunidade para divulgar o programa e estimular o hábito de solicitar o cupom fiscal, para que faça parte do dia a dia das pessoas. “Pedir a nota garante que o imposto embutido no preço da mercadoria possa retornar aos cofres públicos e ao cidadão sob a forma de benefícios, de políticas públicas, serviços à população e também permite igualdade nas condições de concorrência, com um ambiente econômico mais justo”.

Fonte: Secom Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu