EUA acusam Coreia do Norte de fornecer secretamente armas à Rússia


Inteligência americana não forneceu detalhes sobre quantos projéteis fazem parte das remessas ou como eles seriam pagos

Porto Velho, RO - Os Estados Unidos estão acusando a Coreia do Norte de fornecer secretamente à Rússia um número significativo de projéteis de artilharia para uso na guerra da Ucrânia e estão tentando esconder os carregamentos, fazendo parecer que a munição está sendo enviada para países do Oriente Médio ou do norte da África, segundo relatório recentemente desclassificado.

Autoridades dos EUA acreditam que os carregamentos clandestinos da Coreia do Norte — com drones e outros armamentos que a Rússia adquiriu do Irã — são mais uma evidência de que mesmo os arsenais de artilharia convencionais de Moscou diminuíram durante oito meses de combate.

Informações recentes sugerindo que as remessas estão em andamento ocorrem cerca de dois meses depois que a comunidade de inteligência dos EUA disse acreditar que a Rússia estava comprando milhões de foguetes e projéteis de artilharia da Coreia do Norte para uso no campo de batalha, informou a CNN e outros meios de comunicação à época.

“Em setembro, a República Popular Democrática da Coreia (RPDC) negou publicamente que pretendia fornecer munição à Rússia”, disse o coordenador de comunicações estratégicas do Conselho de Segurança Nacional, John Kirby, em comunicado à CNN.

“No entanto, nossas informações indicam que a RPDC está secretamente fornecendo à guerra da Rússia na Ucrânia um número significativo de projéteis de artilharia, enquanto ofusca o destino real dos carregamentos de armas ao tentar fazer parecer que estão sendo enviados para países do Oriente Médio, Leste ou do norte da África.”

As autoridades não forneceram provas para apoiar as novas alegações. A inteligência desclassificada também não forneceu detalhes sobre quantas armas fazem parte das remessas ou como elas seriam pagas.

Mas as autoridades americanas divulgaram publicamente o suposto acordo como evidência de que a Rússia está lutando para manter os estoques de armas necessários para continuar a processar o conflito.

Fonte: CNN Brasil


Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu