O 2º turno será uma outra eleição?

Paulo Celso Pereira e Thiago Prado analisam o resultado das urnas que apontaram a disputa entre Lula e Bolsonaro no próximo dia 30, as principais surpresas e a nova força política que emerge no Congresso

Porto Velho, RO
- Com um desempenho surpreendente em diferentes regiões do país, como no Sudeste, onde venceu em três dos quatro estados, o presidente Jair Bolsonaro obteve 43,2% dos votos e vai disputar o segundo turno contra Lula, que obteve 48,41% no primeiro turno da eleição presidencial. A disputa deste domingo reafirmou a força do bolsonarismo na política brasileira.

O PL, do presidente, tornou-se a maior bancada no Congresso, com 13 senadores e cerca de 100 deputados. Nas disputas aos governos estaduais, os candidatos do presidente tiveram desempenho importante, como a vitória em primeiro turno de Cláudio Castro no Rio de Janeiro; o primeiro lugar no Rio Grande do Sul com Onyx Lorenzoni, que disputará o segundo turno com o ex-governador Eduardo leite; e a liderança folgada de Tarcísio (Republicanos) contra Fernando Haddad (PT), em São Paulo.

No Ao Ponto especial de eleições desta segunda-feira, o editor executivo Paulo Celso Pereira e o editor de Política, Thiago Prado, analisam os principais fatos desse primeiro turno. Eles também projetam os desafios das campanhas e os caminhos que devem ser trilhados ao longo das próximas quatro semanas por Simone Tebet e Ciro Gomes, que terminaram em terceiro e quatro lugar, respectivamente. 

Publicado de segunda a sexta-feira, às 6h, nas principais plataformas de podcast e no site do GLOBO, o Ao Ponto é apresentado pelos jornalistas Carolina Morand e Roberto Maltchik, sempre abordando acontecimentos relevantes da atualidade. 

O episódio também pode ser ouvido na página de Podcasts do GLOBO. Você pode seguir a gente em plataformas como Spotify, iTunes, Deezer e também na Globoplay.


Fonte: O GLOBO

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu