Continuam as recomendações sobre a estiagem do rio Madeira


Acompanhamento é feito com apoio de outras instituições que formam a Sala de Crise da Estiagem

Porto Velho, RO - O nível do rio Madeira continua baixo, oferecendo riscos à navegação, banhistas e para comunidades que vivem nas regiões ribeirinhas do baixo, médio e alto Madeira. A cota atual do rio em Porto Velho (RO) é de, aproximadamente, 3,10 metros – valor considerado fora da normalidade do afluente. Por isso, a Defesa Civil Municipal segue monitorando as mudanças e alertando para os cuidados preventivos de segurança.

O trabalho de acompanhamento é realizado com o apoio de outras instituições que formam a Sala de Crise da Estiagem do Rio Madeira para 2022. Conforme os dados apresentados no último encontro, a estimativa é de pouca chuva na cabeceira do rio Beni, com previsão de melhora a partir da segunda quinzena do mês de novembro.

“Enquanto não chegar a 5 metros, a proibição da Marinha referente à navegação noturna continua”, alertou Anderson Luiz, gerente de operações da Defesa Civil.

As recomendações continuam para que ribeirinhos e donos de embarcações evitem a pesca e a navegação noturna, devido presença dos bancos de areia predominantes neste período de estiagem.

Já os banhistas devem evitar áreas isoladas pela possibilidade do aparecimento de predadores como jacarés, candirus, arraias e cobras que buscam abrigo nas praias. Continua também o monitoramento das margens do rio, que podem sofrer desbarrancamentos, além do atendimento de suporte às famílias em situação de vulnerabilidade.



Fonte: Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu