Prefeitura e Unir lançam o PET-Saúde no auditório da Unir Centro

Acadêmicos, tutores e preceptores selecionados no processo seletivo de agosto participaram da abertura

Porto Velho, RO -
A Prefeitura de Porto Velho lançou na noite de quinta-feira (29) o Programa de Educação Pelo Trabalho Para a Saúde (PET-Saúde), no auditório da Universidade Federal de Rondônia (Unir Centro). 

O programa é coordenado pela Divisão Gestora de Educação Permanente (DGEP), da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e pelo Núcleo de Saúde (Nussau) da Unir, e tem como propósito formar acadêmicos para atuarem diretamente no exercício da profissão.

“Uma das propostas deste programa é levar aos nossos pacientes, usuários dos SUS, as várias nuances que cada profissão tem, fazendo com que cada profissão converse com os demais, fazendo com que haja, realmente, maior qualidade na assistência com um olhar diferenciado sem diminuir ou exacerbar qualquer tipo de profissão”, destacou a coordenadora do DGEP, Angelita Mendes.

No total, 24 alunos dos cursos de Medicina, Enfermagem, Psicologia e Educação Física foram selecionados, além de seis tutores e seis preceptores que ficarão responsáveis pelos estudantes durante o desenvolvimento das atividades no DGEP, na rede de atenção básica, no Departamento de Atenção Básica (DAB) e no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas (Caps AD). 

O programa tem duração de 12 meses e todos os participantes recebem bolsas remuneradas pelo Ministério da Saúde (MS).

Tutores orientarão alunos nas pesquisas e nas atividades teóricas

Marcuce Antônio Miranda, responsável técnico pelo Eixo de Ensino e Pesquisa do DGEP, da Semusa, explica qual é o papel dos tutores e preceptores dentro do projeto.

“Os alunos vão se inserir no cenário profissional, os preceptores vão ser os responsáveis pelo desenvolvimento técnico de um plano de trabalho, ou seja, eles vão pensar em ações, estratégias e atividades a serem desenvolvidas neste serviço para que eles possam atender a demanda de saúde do município. Já os tutores, por sua vez, fazem a parte acadêmica orientando os alunos nas pesquisas, nas atividades teóricas, fazendo debates para discutir temas de saúde coletiva”, explicou Marcuce.

Miguel de Araújo Vilela, acadêmico do 9º período do curso de Enfermagem da Unir, é um dos 24 alunos que participaram do processo seletivo realizado em agosto deste ano. Além de ser um dos selecionados pelo PET-Saúde, Miguel também já estagiou na Semusa e avalia todo o processo de aprendizagem que obteve durante a passagem pela secretaria de saúde de Porto Velho.

“Como estagiário da Semusa aprendi muito, principalmente, com relação à forma de gestão, fora da parte assistencial, que é onde inicia os projetos onde lá na ponta colocamos em ação. Então, conhecer essa parte da administração até chegar na parte da assistência é e está sendo muito importante essa experiência. Já no PET-Saúde vou ter a oportunidade de ter a prática assistencial, vou aprender como funciona o dia a dia de um profissional de enfermagem”, destacou o aluno.


Fonte: Prefeitura de Porto Velho

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu