Furacão Ian vai à categoria 4 e milhões são orientados a deixar casas

 

Ventos podem chegar a 250 quilômetros por hora

Porto Velho, RO -
 O furacão Ian se intensificou para uma tempestade de categoria 4 extremamente perigosa, nesta quarta-feira (28), quando se aproximava da costa da Flórida, com moradores esvaziando prateleiras de supermercados e fugindo para abrigos.

Em uma atualização, o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC) colocou a localização de Ian a cerca de 130 quilômetros (km) a sudoeste de Punta Gorda, na Flórida, com ventos máximos sustentados de 250 km/h.

Ao atualizar Ian para um furacão de categoria 4 "extremamente perigoso", o NHC disse que a tempestade deve enfraquecer um pouco depois de atingir a terra.

"A tempestade está aqui", disse o diretor da Divisão de Gerenciamento de Emergências da Flórida, Kevin Guthrie, alertando para quedas de energia generalizadas e a possibilidade de tornados.

"Fique dentro de casa. Fique longe das janelas", afirmou ele em entrevista coletiva no início da manhã.

O governador da Flórida, Ron DeSantis, alertou que os moradores dos condados de Collier, Lee, Charlotte e Sarasota não estão mais seguros para se retirar e pediu às pessoas que saiam das estradas e fiquem dentro de casa.

Ian, que atingiu Cuba na terça-feira (27) e deixou todo o país sem energia, deve chegar a Flórida hoje à noite, ao sul de Tampa Bay, em algum lugar entre Sarasota e Naples.

O Centro Nacional de Furacões, com sede em Miami, alertou que Ian também desencadeará ondas fortes, inundações costeiras com risco de vida e mais de 30 centímetros (cm) de chuva em algumas áreas.

Autoridades pediram que mais de 2,5 milhões de moradores saíssem de suas casas para terrenos mais altos.

Na noite de terça-feira, ventos com força de tempestade tropical gerados por Ian se estenderam pela cadeia de ilhas de Florida Keys até a costa mais ao sul da Costa do Golfo do Estado, informou o NHC.

O NHC também emitiu alertas de tempestades para grande parte da costa oeste da Flórida, prevendo inundações costeiras.

DeSantis havia alertado, na noite de ontem, que a retirada se tornaria difícil para aqueles que esperaram muito mais tempo para fugir, porque os ventos crescentes logo forçariam as autoridades a fechar pontes rodoviárias.

Quase 60 distritos escolares da Flórida cancelaram as aulas devido ao furacão, disse DeSantis. Mais de 175 centros de evacuação foram abertos em todo o Estado, muitos deles edifícios escolares convertidos em abrigos.


Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu