Colômbia diz que 10 grupos armados concordam com acordo de cessar-fogo

Presidente colombiano prometeu buscar a "paz total"

Porto Velho, RO
- Pelo menos 10 grupos armados na Colômbia, incluindo a gangue criminosa Clan del Golfo e ex-membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que rejeitam um acordo de paz, concordaram em participar de um acordo cessar-fogo unilateral, disse o governo nesta quarta-feira (28).

O presidente colombiano, Gustavo Petro, que assumiu o cargo em agosto, prometeu buscar a "paz total" com os grupos armados, implementando integralmente um acordo de paz de 2016 com as Farc e se reunindo com os dissidentes que rejeitam o acordo, além de gangues de criminosas.

"Cada grupo com sua própria identidade, natureza e motivação está expressando sua disposição de fazer parte de uma paz total, nesta fase de exploração pedimos que não matem, não causem o desaparecimento de pessoas e não torturem", afirmou Danilo Rueda, alto comissário de paz do governo, a jornalistas em uma coletiva de imprensa improvisada. "Estamos avançando."

Entre os grupos que concordaram com o pedido estão dois grupos dissidentes das Farc - o Estado Mayor Central e a Segunda Marquetalia -, assim como o Clan del Golfo, as Autodefesas de Sierra Nevada de Santa Marta e outros que não foram citados por Rueda.


Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu