Projeto “Voo da Esperança” aplica aeromodelismo desenvolvido por socioeducandos de Porto Velho


Aeromodelismo é um dos cursos oferecidos para os socioeducandos

Porto Velho, RO - Com objetivo de promover a socioeducação como medida de inclusão social, a Fundação Estadual de Atendimento Socioeducativo – Fease realizou na terça-feira (7), o projeto “Voo da Esperança”, que coloca em prática o aeromodelismo, desenvolvido para os socioeducandos, em Porto Velho.

Após a produção de aviões em isopor, quatro adolescentes da Unidade de Internação Masculina Sentenciada puderam levantar voo dos aviões no Espaço Alternativo, em Porto Velho. O projeto “Voo da Esperança” é mais uma das medidas socioeducativas que visam ocupar o tempo dos socioeducandos com atividades pedagógicas, educacionais e recreativas.

O diretor da Unidade de Internação Masculina Sentenciada, Wellington Teles explica que o objetivo é desenvolver atividades com os adolescentes de no mínimo 8h por dia. “Esse e outros projetos proporcionam ao interno mais tempo ocupado, com atividades de cunho pedagógico, e não apenas restringindo a liberdade. É um projeto que tem dado muito certo graças ao apoio do Governo de Rondônia, por meio da Fease”, relatou.


Produção de aviões em isopor foi feita por adolescentes da unidade

A realização do projeto contou com a presença de familiares dos socioeducandos. Para o presidente da Fease, Antônio Silva, o projeto é literalmente um voo para os adolescentes entenderem as possibilidades de mudanças para uma vida melhor. “Nossa intenção é trazer aos adolescentes e seus familiares, a esperança de um futuro melhor. Esse futuro é oferecido através dos ensinamentos que a unidade tem transmitido com educação e cursos profissionalizantes. O voo realizado aqui é um símbolo do voo que estes jovens podem fazer e nunca mais precisar voltar para o sistema socioeducativo ou prisional, e assim, viverem em uma sociedade mais justa”, destacou.

A Promotora de Justiça, Priscila Matzenbacher, também foi uma das convidadas para acompanhar o projeto, que ressalta a importância das medidas socioeducativas nas unidades.

“Nossa legislação traz para estes adolescentes em conflito com a lei, que eles devem ser colocados em uma trajetória que traga benefícios pedagógicos, ou seja, que aprendam que a violação da lei não é correta. O objetivo é dar esperança para que esses jovens não sigam o caminho do sistema penal. É necessário o Estado mostrar outros caminhos a serem percorridos, por isso destacamos atividades como essa”, concluiu.

PRINCIPAIS MEDIDAS

Dentre os vários projetos, as oficinas dentro das unidades é uma das medidas que fazem os socioeducandos terem a chance de aprender a produção de aviões em isopor (aeromodelismo), placas de gesso 3D, crochê, horticultura, jardim alternativo, xadrez, informática, produção de pão caseiro, e outras atividades.

No início do ano, a Fease promoveu em todas as unidades no interior do Estado, uma série de reuniões com os servidores, para apresentar o projeto de Boas Práticas do Sistema Socioeducativo, concebido e orientado pelo Governo de Rondônia, para atender cerca de 137 socioeducandos, a exemplo dos projetos desenvolvidos em Porto Velho.

Outro projeto recente tem sido os campeonatos de futsal, acompanhado de palestras educacionais voltadas ao esporte. A programação visou estimular a reflexão da sociabilidade através do esporte, bem como, destacar a importância do esporte em diversas áreas como a saúde física, mental, social e familiar.

Fonte: Governo de Rondônia


Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu