Vereador Raí Ferreira divulga nota de esclarecimento, chama sites de ativista e nega falta ´remota´ em sessões

Esse foi o estopim que levou os vereadores presentes à sessão a pedirem ao presidente Edwilson Negreiros que acabe com as sessões remotas

Porto Velho, RO - O vereador Raí Ferreira, que foi pivô de uma desavença interna na Câmara Municipal de Porto Velho, quando foi acusado de não participar das votações remotas (semipresenciais do Legislativo), divulgou uma nota rebatendo as notícias que, segundo ele, foram divulgadas em sites e ativistas políticos.

Segundo a nota, o vereador esteve presente e votou em todos os projetos de Lei que estavam na ordem do dia, e foi o vereador Márcio Pacele (PSB) quem pediu a retirada de pauta de Decreto Legislativo de sua autoria. Ainda segundo ele, coube a Everaldo Fogaça o pedido de retirar o projeto de Raí da pauta.

“Rai Ferreira foi um dos últimos a sair da sessão, ou seja, saiu quando já estava encerrada...”, dia trecho da nota. De acordo com o vereador, sua ausência física no plenário não o impede de participar das sessões plenárias e que nunca faltou, lembrando que as sessões híbridas do Legislativo lhe garantem trabalhar remotamente.

SESSÃO

Quem esteve na sessão de terça-feira 17.05 pode ver que a declaração sobre a ausência de Raí na votação partiu do Márcio Pacele que se recusou a votar no projeto do colega. O projeto de Márcio Pacele era o penúltimo da pauta e Raí o último.

Márcio Pacele mostrou descontentamento e disse que não iria ficar na sessão porque o colega Raí estava off-line. O projeto acabou sendo retirado de pauta por falta de quórum a pedido de Everaldo Fogaça.

Explicando: Como Raí estaria off-line na votação do projeto de Márcio Pacele, o mesmo Márcio disse que também se ausentaria da sessão para não votar o projeto de Raí. A indignação de Márcio Pacele não foi filmada e, portanto, só pôde ser acompanhada por quem estava presente no dia.

Esse foi o estopim que levou os vereadores presentes à sessão a pedirem ao presidente Edwilson Negreiros que acabe com as sessões remotas e retorne as presenciais, dois dias da semana, a partir da próxima semana.

CONFIRA ABAIXO NOTA DO VEREADOR RAI FERREIRA:

Cumpre esclarecer que o Vereador sempre votou e participou de todas as sessões realizadas desde o início de seu mandato.

Alguns sites e alguns ativistas políticos estão divulgando informações erradas sobre a sessão de ontem (17/05), quando dizem: “Isso porque Raí, em que pese ser o vice-presidente da Casa, foi um dos vereadores que estavam ‘off line’ e não comparece presencialmente às sessões há muito tempo”.

Pois bem, a presente informação não é procedente, Rai Ferreira esteve presente e votou em todos os projetos de Lei que estavam na ordem do dia, até que o Vereador Márcio Pacele pediu a retirada de pauta de Decreto Legislativo de sua autoria, ato continuo o Vereador Everaldo Fogaça pediu a retirada do projeto de decreto Legislativo de autoria do Vereador Rai Ferreira da ordem do dia, e a sessão fora encerrada, conforme pode ser conferido por meio do Youtube que transmitiu ao vivo e gravou a sessão https://youtu.be/Iphkd4NliW8 que conforme podem ver Rai Ferreira foi um dos últimos a sair da sessão, ou seja, saiu quando já estava encerrada, as informações e votos também podem ser conferidas pelo Sistema de Apoio ao Processo Legislativo – SAPL, no link https://sapl.portovelho.ro.leg.br/sessao/207/ordemdia, onde trás as informações com nomes como votou cada vereador.

Esclarecemos por fim que sobre o fato de estar online, não impede que o parlamentar exerça suas atividades, pois, basta conferir que desde a primeira sessão que Rai não tem falta, e sempre participou das discussões de interesse do povo, o funcionamento da Casa de Leis de Porto Velho está de forma hibrida de acordo com resolução aprovada pelo plenário da Câmara Municipal.

“Reitero por fim, meu compromisso com a imprensa livre nos limites da Lei, e com o povo portovelhense que é quem me outorgou o presente mandato participativo, jamais furtar-me-ei das minhas atribuições de vereador, e deixarei de participar ou votar em projetos de importância e interesse do nosso povo”.


Fonte: ASSESSORIA

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu