Médica de Rondônia xinga pacientes com infecção urinária e gera revolta nas redes


O município ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso

Porto Velho, RO - Um doutora formada em Rondônia e trabalha no Paraná usou o twitter no último domingo para reclamar de uma paciente que procurou atendimento de emergência com infecção urinária. A postagem da médica gerou revolta nos internautas.

O comentário da médica foi capturado e compartilhado com a seguinte frase:”Aí você passa mal, vai para o hospital e a médica é essa aqui”, disse.

Os internautas descobriram o perfil do instagram da médica que seria do Conselho Federal de Medicina.

CRM-PR abre sindicância

O Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) abriu sindicância nesta segunda-feira (23) para apurar a conduta da médica. O conselho justificou que abriu a sindicância a partir de denúncias sobre “comentários desrespeitosos, com pacientes e aos princípios que regem a atividade”.

A médica trabalha como plantonista em uma unidade de pronto atendimento de Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), por meio de uma empresa terceirizada. O município ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso.

Infecção urinária não pode ser tratada com descaso

De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), a infecção do trato urinário (ITU) é uma das causas mais comuns de infecção na população geral. Particularmente as mulheres são mais vulneráveis, sobretudo porque possuem menor extensão anatômica da uretra do que os homens, e maior proximidade entre a vagina e o ânus.

A condição pode acometer somente o trato urinário baixo, sendo chamada de “cistite”, ou afetar também o trato urinário superior (infecção urinária alta), sendo chamada de “pielonefrite”.

Fonte: Diário da Amazônia

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu