Artista rondoniense participa de projeto cultural no Rio de Janeiro



Porto Velho, RO - Eules Lycaon é o artista de Rondônia que participa do projeto ConectaPalco, do Rio de Janeiro. Lycaon é natural de Atalaia do Norte-AM, mas reside em Porto Velho, capital de Rondônia.

Ator, diretor, dramaturgo e fundador da Cia de Artes Evolução, Eules inicia um novo trabalho em parceria com a Escola CinePalco, sediada na cidade do Rio de Janeiro.

O projeto ConectaPalco é uma iniciativa da Escola CinePalco que tem como fundadores a atriz Janette Machado e o ator e modelo Wallace Vennon.

Em atividade desde 2019, a escola oferece cursos de teatro presencial e on-line, desenvolvimento de brandig e stylist para artistas, cursos de influência digital, mentorias para artistas, cursos de roteiro e editoriais de moda.

Segundo Janette, a instituição preza pela inclusão e aposta nas mídias digitais. “Nossa escola tem uma forte política de inclusão e acreditamos nas mídias digitais e tecnologias como aliadas do fazer artístico e da difusão da arte. ” Afirmou.

Foi pensando nas dificuldades enfrentadas pelos artistas independentes, para expor suas produções e mostrar seus trabalhos a um maior número de pessoas que Janette, juntamente com outros profissionais da escola tomaram a iniciativa em trazer uma proposta que oferece total suporte aos atores e viabiliza a montagem e apresentação de seus espetáculos. Surge, então, o projeto ConectaPalco.

O projeto contempla atores de vários estados do Brasil, e tem como principal objetivo dar visibilidade a esses artistas.

Cada participante tem a oportunidade de montar um monólogo, um trabalho solo com o total apoio da equipe idealizadora. Todos os espetáculos entrarão em cartaz pela plataforma Sympla e haverá ainda uma mostra com a exibição de todos os trabalhos produzidos.

A equipe do ConectaPalco, composta por vários profissionais, está trabalhando incansavelmente para levar espetáculos de qualidade e agradar a todos os públicos.

São trabalhos desenvolvidos e adequados para serem apresentados de forma on-line, tendo os meios digitais como um novo espaço para as artes dramáticas.

O ator de Rondônia participa com um monólogo que aborda temas relevantes, como: Nomofobia, bullying e dependência digital.

O texto a ser encenado por Eules Lycaon é de autoria do premiado roteirista Fael Velloso. O autor escreve contos e crônicas desde os 15 anos, e aos 20 começou a publicá-los.

Hoje, com 35 anos, já escreveu vários roteiros, dentre eles: “Os Inexperientes” texto premiado no 20º Festival de Esquetes de Fortaleza, em 2016.

Foi co-roteirista do espetáculo “Terapia do Riso – Prisioneiros 171”, uma comédia que já foi assistida por mais de quatro milhões de espectadores.

Como roteirista do grupo carioca de comédia Qu4tro é Ímpar, do qual participa também como ator, já foi premiado cinco vezes, com o espetáculo “Essa Coisinha Estúpida Chamada Amor”, em 2019.

Escreveu a websérie “Surta Comigo”, desenvolvida em 2020.

Fael Velloso é membro da Academia Panamericana de Letras e Artes – APALA, empossado em dezembro de 2021, reconhecimento pelas obras e trabalhos literários e artísticos.

Além de professor de roteiro básico para teatro e audiovisual pela CinePalco Produções, trabalha como roteirista na Cia Martins Franco de Teatro Infantil, dede 2018.

Eules Lycaon está entusiasmado e acredita que o resultado do seu trabalho, com o apoio desses profissionais, será surpreendente.

Para participar deste projeto Lycaon conta com o apoio do Instituto Dheep Rover, dirigido pelo empresário Dheep.

Eules agradece ao Dheep Rover que não mediu esforços em apoiá-lo. “Gratidão ao Instituto Dheep Rover pelo apoio.

Estou muito contente com essa parceria que me proporciona participar e vivenciar essa experiência.

Sem contar que, ao final deste projeto (ConectaPalco), estarei com mais um trabalho solo, prontinho para ser apresentado em outras ocasiões. ”

Como uma instituição comprometida com o bem-estar social, o Instituto Dep. Rover, tem a missa de conscientizar e disseminar a importância e responsabilidade do papel social enquanto indivíduo.

Além de acreditar no ser humano e na transformação social por meio de trabalhos em parcerias.

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu