Após sobreviver a tentativa de assassinato, mulher compra revólver e o descarrega no ex

  



Um homem de 27 anos, identificado como A. P., foi morto na noite dessa terça-feira, 19, no Residencial Alvorada, em Vilhena. A autora dos disparos fatais foi a ex-amásia, com quem ele tem um filho de 2 anos e meio.

Quando os policiais chegaram ao local do homicídio, encontraram a autora e a filha dela com as roupas banhadas de sangue. Ainda trêmula, a mulher confessou ter matado o ex e disse que, temendo vingança por parte dos parentes dele, escondeu a arma no quintal.

Mostrando a cicatriz na garganta causada por uma tentativa de A. P. de matá-la, a autora do crime, que não teve sua idade divulgada, contou que, temendo que o ex acabasse lhe matando, pagou R$ 4 mil por um revólver calibre 38.

Disposta a conhecer uma pessoa nova e refazer sua vida, a mulher saiu de casa ontem e, quando estava voltando, viu A. P. de bicicleta em uma esquina. O homem havia tentado localizá-la e ligado várias vezes, mas ela não atendeu as chamadas.

Temendo ser atacada novamente, a acusada correu e entrou gritando em casa, pedindo à filha e a sobrinha que estavam no local para trancar a porta. A sobrinha correu para o quarto, enquanto a outra garota ficou na cozinha para defender a mãe.

Após arrebentar a porta e a grade com as mãos, o homem entrou pelo buraco que havia feito e partiu para cima da mulher que, para se defender, descarregou o revólver nele. Assim que foi atingido por cerca de quatro disparos, A. P. caiu sobre a ex-amásia. Ao ajudar a mãe, a garota que havia testemunhado a cena ficou completamente ensanguentada, como a própria mulher.

Bombeiros foram acionados, mas constataram o óbito de A. P. assim que chegaram ao local. Enquanto os policiais conversavam com a mulher, parentes do homem morto chegaram à casa a passaram a fazer ameaças a ela.

Quando perguntaram pelo filho do casal, os militares ouviram dos familiares dele que não estavam com o garoto. A guarnição então passou na casa onde A. P. morava e encontraram uma mulher que se apresentou como namorada dele. O menino estava dormindo e foi levado junto com a mãe para a Unisp.


Foto: Reprodução/Folha do Sul Online

Fonte: Folha do Sul Online

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu