Nível do rio Machado volta a subir e Defesa Civil emite alerta

 



O nível do rio Machado volta a preocupar a Defesa Civil de Ji-Paraná. Nesta quarta-feira (9), as águas atingiram a marca de 10,74 metros de profundidade, segundo a medição da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA). Com a nova subida, a Prefeitura de Ji-Paraná já está de prontidão para realizar resgates da população em situação de risco.

A coordenadora da Defesa Civil de Ji-Paraná, Meire Zanettin Moura, destacou que o município retornou ao alerta laranja para possíveis enchentes dos rios Machado e Urupá. A partir de 10,30 metros de profundidade, as primeiras casas às margens do rio começam a ser invadidas pelas águas.

“O alerta laranja é emitido quando o nível ultrapassa 10,30 metros e as primeiras casas são atingidas. Quando estamos acima dos 11 metros de profundidade, ligamos o alerta vermelho com a situação mais crítica, especialmente para os moradores que moram em regiões mais baixas”, informou Meire.

Com a subida do nível do rio Machado, os bairros Duque de Caxias, Primavera, Centro, Casa Preta, São Francisco, Novo Urupá e Urupá começam a ser atingidos pela enchente. Essas áreas são consideradas de maior risco e são, constantemente, monitoradas pelas equipes da Defesa Civil e da Prefeitura de Ji-Paraná.

A Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) auxilia no resgate dos moradores, enquanto a Secretaria Municipal de Assistência Social e Família (Semasf) fica responsável pelo atendimento social e psicológico às famílias atingidas.

“Neste período, durante o inverno amazônico, o trabalho é realizado constantemente, acompanhando os moradores das regiões de risco. Estamos sempre de prontidão, caso haja a necessidade de socorrer essas famílias”, declarou Ana Maria Santos Vizeli, secretária da Semasf.

No dia 22 de fevereiro, o rio Machado chegou a 11,84 metros, superando a marca de 2014, quando as águas atingiram 11,67 m, sendo a maior profundidade já registrada pela ANA em Ji-Paraná.


Foto: Assessoria

Fonte: Assessoria de Imprensa 

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu