Ex-presidiário foi morto por causa de dívida com droga, diz a Polícia



Porto Velho, RO - A Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida identificou como sendo José Ribamar Lucas Galindo, vulgo ´Dudu´, o autor dos disparos que ceifou a vida do ex-presidiário Clebison Rodrigues da Silva, ocorrido no dia 26 de agosto do ano passado, na rua Emídio Feitosa, bairro Agenor de Carvalho, zona leste da capital.

Segundo as investigações, Clebison não honrou uma dívida oriunda do comércio de drogas que tinha com o acusado e pagou com a vida. Dudu foi indiciado por infração ao artigo 121, §2º, I e IV (motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima) todos do CP e art. 14, da Lei 10.826/03, todos em concurso material.
 
De acordo com o inquérito policial, no dia do crime, os dois estavam na vila de apartamentos e a vítima entrou em casa para preparar um cigarro, quando foi morto sem qualquer chance de se defender. A arma do crime, segundo a Polícia não tinha registro e, Dudu também responderá por isso.
 
No final do mês de janeiro desse ano, houve uma audiência no Juízo da 1ª. Da Vara do Júri de Porto Velho, tendo as testemunhas que serem levadas coercitivamente pela Polícia para falar sobre o que viram no dia do crime. Na audiência, os advogados pediram a soltura do réu, mas o MP opinou pela manutenção da prisão.
 
Nos depoimentos, duas testemunhas disseram ter visto o acusado no local do crime e escutaram dois tiros, por volta das 17h30 daquele dia. Uma das testemunhas chegou a dizer que, no final do ano passado, ouviu de um terceiro que a vítima e o acusado fizeram um ´corre´ e não deram sua parte.

Dudu foi pronunciado pelo assassinato e sentará no banco dos réus, mas a dada do júri ainda não foi marcada.

Fonte: Redação

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu