Servidores passam por capacitação para novo sistema eletrônico de informação

Perspectiva é ter 60% da gestão municipal inserida no sistema até metade de 2022

Porto Velho, RO - Celeridade e transparência nos processos administrativos são os pilares da implementação do sistema eletrônico de informação, o e-TCDF, nas pastas da gestão municipal. O sistema busca converter os trâmites feitos no papel para a informatização. A capacitação iniciou na terça-feira (8) com servidores de superintendências e coordenadorias da prefeitura.

O processo de implementação do novo sistema conta com atuação direta da Superintendência Municipal de Tecnologia da Informação e Pesquisa (SMTI). A plataforma, desenvolvida pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal, foi aderida pela prefeitura de Porto Velho por meio de uso de Termo de Colaboração Técnica, gratuitamente.

A perspectiva é trazer um novo cenário para a atuação das pastas. Um exemplo concreto dessa inovação são os frutos gerados por meio do projeto piloto, implantado na Secretaria Municipal de Regularização Fundiária, Habitação e Urbanismo (Semur), no período de março a dezembro do ano passado.

O uso do novo sistema já trouxe economicidade expressiva na pasta de 95% com atuação dos processos eletrônicos em relação aos processos físicos que ainda tramitam.


Saulo Nascimento, superintendente da SMTI

“A aceitação do novo sistema foi positiva. Para se ter uma ideia, em duas semanas de implantação, nós tínhamos uma média de 50 processos abertos, e na semana seguinte, a conclusão desses processos só tramitavam dentro da Semur.

Depois, o secretário estendeu para os demais processos também fora da secretaria. E um dos motivos da capacitação também é podermos encaminhar os processos que tramitam na secretaria para as demais, dentro do novo sistema”, pontuou o assessor técnico da Semur, Bruno Eduardo Alves de Souza.

VANTAGENS

A plataforma busca desburocratizar as rotinas administrativas e versa sobre a transparência nos procedimentos da administração pública, além de tramitar documentos de forma avulsa. A praticidade do uso, agilidade e a economicidade são as principais vantagens do sistema.

“Somos os precursores desse sistema hoje, em Rondônia. Temos nos empenhado nessa implantação e depositamos nossa confiança nos servidores que estão em capacitação e que serão multiplicadores dessa ferramenta no município.

Temos um case de sucesso consolidado que é a Semur, e que hoje tem 95% dos processos internos já virtualizados. A abrangência desse sistema é que atinja a todas as secretarias e parte da população”, destacou o superintendente da SMTI, Saulo Nascimento.

A perspectiva é que, até o final do primeiro semestre, a prefeitura passe a contar com 60% de atuação no e-TCDF.

“Nossa meta é minimizar cada vez mais os gastos de materiais dos processos físicos, promovendo ainda celeridade para os processos internos. Com a efetividade desse projeto, ele se transformou em piloto e se consolidou”, concluiu.


Rafaela Coroltchuc destaca a facilidade de comunicação com o novo sistema

CAPACITAÇÃO

A capacitação acontece no prédio da SMTI até sexta-feira (11), sendo ministrada pelo assessor técnico da Semur, Bruno Eduardo Alves de Souza. Em sua primeira etapa, o treinamento reúne servidores das principais superintendências e coordenadorias da prefeitura, entre elas: Agência de Desenvolvimento de Porto Velho (ADPVH), Secretaria Municipal da Fazenda (Semfaz), Secretaria Geral do Governo (SGG), Superintendência Municipal de Gestão dos Gastos Públicos (SGP), Superintendência Municipal de Comunicação (SMC) e Superintendência Municipal de Integração Distrital (SMD).

A servidora da SGG, Rafaela Ferreira Coroltchuc é uma das participantes. Para ela, a implantação do novo sistema irá facilitar a comunicação com as demais secretarias.

“O curso é muito prático, rápido e automático. O uso dele irá nos ajudar na celeridade com as demais pastas. Por meio do sistema, vamos tramitar processos, ofícios, memorandos, o que vai gerar uma economia de tempo, papel e combustível para entrega desses documentos. Outro ganho é que vamos ter um arquivamento de documentos muito mais seguro”, avaliou Rafaela.

Texto: Jaqueline Malta
Foto: Leandro Morais
Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu