Programa “Plante Mais” começa atender comunidade indígena da região do Mamoré


Primeiras aldeias a serem contempladas com mudas de café serão às da área terrestre

Porto Velho, RO - O Programa “Plante Mais” implementado pelo do Governo de Rondônia por meio da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO) em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), iniciou o processo para atender as comunidades indígenas da área do Vale do Mamoré.

A técnica da Seagri, Telma Pinto, juntamente com o secretário executivo regional da Casa Civil de Guajará-Mirim e Nova Mamoré, Flávio Derzete da Mota, reuniram indígenas, entre eles, técnicos em agroecologia para traçarem a programação dos trabalhos que serão realizados, cuja ação faz parte do processo de combate ao desmatamento no Estado e incentivo ao aumento da produtividade dessas culturas, visando a geração de renda à família rural.


Programação foi definida com participação dos indígenas

Segundo a técnica, as primeiras aldeias a serem contempladas com mudas de café serão às da área terrestre, por ter um acesso rápido.

“Fizemos um levantamento, agora vamos levar um profissional que irá orientar a comunidade de como deverão cuidar do solo e plantar. Temos dois indígenas técnicos em agroecologia que vão auxiliar as aldeias interessadas em Nova Mamoré. O objetivo é dar meios e condições aos indígenas para também plantarem e tirarem desses meios o seu sustento”, declarou Telma Pinto.

Na próxima quarta-feira (23) na aldeia da Linha 10 B, do Ribeirão, zona rural de Nova Mamoré, vai ocorrer uma capacitação e receberão orientações para preparar a comunidade e aldeias adjacentes. Ainda serão instruídos de como criarem uma associação ou cooperativa para que eles possam usufruir desses meios, bem como se fortalecerem para conquistarem outros benefícios afim de melhorarem a plantação.

Ailton Oro Waran Xen, técnico em agroecologia e residente na Linha 10 B, está otimista com o programa. “Tenho conhecimentos e quero ajudar minha comunidade que tem mais de 600 pessoas, precisamos plantar para o nosso alimento e termos nossa renda. Estou bastante otimista”, disse o indígena.

Elisaldo Oro Não, morador da aldeia indígena Nova Esperança, situada na terrestre na Linha 12, em Nova Mamoré, se deslocou até o município de Guajará-Mirim para participar da reunião, disse acreditar no Programa Plante Mais. “Com o apoio do Governo as famílias que residem na minha localidade vão conseguir ter uma fonte de renda, além de cuidar do solo”, destacou.

Também participaram da reunião, o representante do Escritório Regional de Gestão Ambiental da Sedam, Wilson Juarez Perez; a vice-prefeita de Guajará-Mirim, Mary Granneman; e a especialista em políticas públicas e gestão governamental, Lisvânia da Silva Saavedra.

Texto: Minerva Soto
Fotos: Minerva Soto
Secom - Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu