Polícia Federal inicia a operação Sentinela com o objetivo de coibir invasões na Reserva Biológica

 



A Polícia Federal deflagra nesta quarta-feira (09/02) a “OPERAÇÃO SENTINELA”, com o objetivo de coibir invasões na Reserva Biológica do Jaru (RO), Unidade de Conservação (UC) administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Segundo informações levantadas pela Polícia Federal e relatórios técnicos, indivíduos acamparam nas proximidades da reserva com a intenção de invadir a Reserva, sendo assim, com real risco de comprometimento da posse pelo Poder Público da área e também degradação ao meio ambiente. Em virtude da necessidade de evitar turbação ou esbulho da Reserva Biológica do Jaru (REBIO JARU), foi expedido pela 1º Vara Cível e Criminal da Subseção Judiciária de Ji-Paraná/RO, liminarmente, mandado de interdito proibitório, visando a manutenção da posse em favor do ICMBio.

Nesta data, a decisão judicial foi, devidamente, cumprida pela Polícia Federal, juntamente com o ICMBio e Polícia Militar, estando presentes também Oficiais de Justiça Federais para intimação de todos os envolvidos.

Vale destacar ainda que, em ato subsequente, os órgãos incumbidos de promoverem a prevenção e repressão de ilícitos ambientais na Reserva Biológica do Jaru (RO) realizaram, em conjunto, intensa fiscalização na Unidade de Conservação.

O nome da operação se refere ao fato de as entidades federais estarem sempre atentas e vigilantes, visando a prevenir invasões de terras da União.

Nesta data, a decisão judicial foi, devidamente, cumprida pela Polícia Federal, juntamente com o ICMBio e Polícia Militar, estando presentes também Oficiais de Justiça Federais para intimação de todos os envolvidos.

Vale destacar ainda que, em ato subsequente, os órgãos incumbidos de promoverem a prevenção e repressão de ilícitos ambientais na Reserva Biológica do Jaru (RO) realizaram, em conjunto, intensa fiscalização na Unidade de Conservação.

O nome da operação se refere ao fato de as entidades federais estarem sempre atentas e vigilantes, visando a prevenir invasões de terras da União.



Fonte: Polícia Federal

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu