Minas Gerais registra cinco mortes por chuvas em 24h e total de vítimas sobe para 24


Dados contabilizados até o momento também registram ao menos 24.610 desalojados e 341 municípios em estado de emergência

Porto Velho, RO - Como ocorreu na Bahia, a população de Minas Gerais também tem sido castigada pelas fortes chuvas. Com o registro de mais cinco mortes, subiu para 24 o número de vítimas em razão dos temporais que atingem Minas Gerais. Nas últimas 24 horas, também foram registrados mais 10.854 desalojados, totalizando até o momento 24.610.

Em um dia, o número de cidades em situação de emergência também passou de 145 para 341, segundo dados contabilizados nesta quarta-feira, 12, pela Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Minas Gerais (Compdec), quantia que representa 40% do total de municípios de Minas Gerais.

Em Governador Valadares, um dos municípios que decretou estado de emergência, o órgão informou nesta quarta-feira que, as fortes chuvas que ocorrem no município, atingem - de modo direto - a população ribeirinha ao Rio Doce, em diversos bairros e áreas da região. Cerca de 55 mil pessoas que residem em cerca de vinte bairros às margens do referido rio. Estimando-se ainda a existência de cerca de 10 mil desalojados e 304 desabrigados.

"O município solicitou ajuda humanitária e de imediato foi repassado para o Compdec todo trâmite para solicitação dos materiais", disse, em nota.

Oliveira, João Pinheiro, Ouro Preto, Perdigão, Santana do Riacho e Contagem são outros municípios também castigados pelas fortes chuvas.


Minas GeraisMortes contabilizadas até o início da tarde desta quarta-feira, 12, em razão das fortes chuvas que atingem Minas Gerais Foto: Compdec

Pelas redes sociais, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais (CBMMG) alerta sobre os riscos de enchentes e deslizamentos. Orienta a população a evitar áreas de riscos e se o nível da água subir procurar um local alto.



Em nota enviada nesta quarta-feira, a corporação afirma que ainda há grande demanda de vistorias de risco de desabamento, monitoramento do nível dos rios e com pontos de alagamentos.

Na terça-feira, 11, conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), partes de quatro estados estavam com alerta vermelho por acumulado de chuva, com risco de deslizamento de encostas, alagamento e transbordamento de rios em cidades de Minas, Goiás, Espírito Santo e Rio.

Até o dia 17, a previsão do Inmet indica que os maiores acumulados de chuva tendem a ocorrer nas regiões Norte, parte do Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. No Sudeste, os maiores acumulados de chuva devem se concentrar no centro-sul de Minas e ao norte do Rio, com maiores acumulados entre 70 mm e 100 mm - podendo alcançar 150 mm em áreas ao centro-sul de Minas.


Fonte: Estadão

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu