STJ decreta prisão de chefe de gabinete do governo do Acre


Rosângela Gama é uma das pessoas investigadas em ação da PF sobre corrupção e lavagem de dinheiro

Porto Velho, RO -
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decretou a prisão da chefe de gabinete do Governo do Acre, Rosângela Gama. Ela é uma das pessoas investigadas no âmbito da segunda fase da Operação Ptolomeu da Polícia Federal, deflagrada nesta quarta-feira (22). A ação visa investigar indícios de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo integrantes do Poder Executivo.

Há seis dias, o próprio governador, Gladson de Lima Cameli, esteve no rol dos alvos da apuração da PF, que pediu o afastamento de secretários de governo. Essa nova etapa foi instaurada depois que os agentes identificaram que, após a operação de 16 dezembro, servidores públicos relacionados aos crimes destruíram provas para dificultar a investigação.

Com isso, cinco mandados de busca e apreensão são cumpridos na capital, Rio Branco, em endereços ligados a suspeitos de obstruir a investigação policial.

Operação Ptolomeu

A operação conjunta da PF e da Controladoria-Geral da União (CGU) foi iniciada na semana passada para desarticular uma organização criminosa composta de agentes políticos do Executivo acriano, associados a um grupo de empresários. Eles atuavam para desviar recursos públicos do estado por meio de contratos entre as empresas e o governo.

Na ocasião, foram cumpridos 41 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão em três estados, nas cidades de Rio Branco (AC), Cruzeiro do Sul (AC), Manaus (AM) e Brasília (DF). Ao todo, R$ 7 milhões foram bloqueados de contas bancárias ligadas aos investigados e veículos de luxo foram apreendidos. Segundo a investigação, os valores movimentados pelos envolvidos ultrapassam R$ 800 milhões.

A suspeita é que empresas pagavam propina ao grupo criminoso, a partir do recebimento de recursos de convênios do governo federal e também repasses do SUS (Sistema Único de Saúde) e do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).


Fonte: R7

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu