Lazinho da Fetagro propõe Abril Sorridente em atenção à saúde bucal na primeira infância


A cárie na primeira infância é um problema de saúde pública. Uma dentição perfeita se cria desde a primeira infância. A reflexão sobre estas afirmações, trazidas por profissionais da odontologia, gerou preocupação ao deputado estadual Lazinho da Fetagro que apresentou projeto de lei para instituir no Calendário Oficial do Estado o mês Abril Sorridente, com objetivo de promover conscientização da importância da saúde bucal das crianças durante a primeira infância, fase que vai do nascimento até os seis anos de idade.

O projeto de lei, de número 1465/21, foi aprovado pela Assembleia Legislativa e aguarda sanção do governador. Se sancionado permitirá diversas ações entre Estado e entidades públicas e privadas com abordagem preventiva, conscientizando as famílias rondonienses de que mesmo nos primeiros meses de vida, a transmissão de bactérias que causam a cárie é possível e de várias maneiras, causando problemas capazes de afetar toda a dentição da criança, gerando dor, infecção e até perda precoce de dentes.

Para o deputado Lazinho da Fetagro, instituir o mês Abril Sorridente, voltado para que várias medidas sejam trabalhadas dando especial destaque para importância da higiene bucal na primeira infância, é necessário para reduzir a ocorrência dessa doença e contribuir para a qualidade de vida das crianças, com cuidados específicos para a formação de hábitos que se prolongarão na vida adulta.

“Infelizmente se trata de uma doença de elevada incidência na primeira infância e que se desenvolve de forma rápida podendo comprometer toda dentição de uma criança. Alguns casos são bastante comprometedores que interferem não apenas na qualidade de vida do menor, mas pode trazer problemas estéticos e psicológicos. Portanto, é de suma importância que as famílias tenham consciência da importância dos primeiros cuidados com a dentição de leite, e também que políticas públicas sejam inseridas com o objetivo de reduzir esses impactos sobre as famílias, e para que possamos alcançar uma diminuição desses casos, que tanto tem preocupado profissionais da área”, argumentou o deputado.


Texto e foto: Assessoria

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu