Participantes destacam importância do encontro que busca aperfeiçoamento da Vigilância Socioassistecial


Encerrou nessa quinta-feira (18) o 1º Encontro Estadual da Vigilância Socioassistencial de Rondônia, promovido pela Secretaria de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social (Seas), no L’Acordes Hotel, em Porto Velho.

O evento foi realizado para promover o aperfeiçoamento da vigilância socioassistencial nos 52 municípios do Estado, proporcionando momentos de troca de ideias, experiências, debates, apresentações e aprendizados sobre o Sistema Único de Assistência Social (SUAS), buscando o aperfeiçoamento da Vigilância Socioassistencial em níveis estadual e municipal.

Shirlei Samico foi uma das palestrantes convidadas para o encontro. Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco, com mestrado em Antropologia, integrante do Comitê Técnico do Consórcio Nordeste e, atualmente, coordenadora do Grupo de Vigilância Socioassistencial do Nordeste, ela demonstrou grande experiência na prática de políticas voltadas para a assistência social.

Ela define como “essencial”, a iniciativa do Governo de Rondônia em incentivar e capacitar cada município para atender suas reais necessidades. “Hoje vemos que temos menos recursos na execução de políticas públicas, principalmente no cenário de pandemia. Não podemos errar para evitar desperdícios. A formação de dados traz uma perspectiva mais assertiva na hora de aplicar esses recursos. Por menor que seja o município, ele não pode se esquivar de informação e estatística para a gestão nas tomadas de decisões. É aí que entra a Vigilância Socioassistencial, na hora de mapear as vulnerabilidades para que o gestor saiba como está seu território”, explica Shirlei Samico.

A secretária adjunta da Seas, Liana Lima, comentou que o encontro visa “apresentar um balanço situacional dos equipamentos do Suas, no Estado de Rondônia, à frente aos dados coletados em monitoramento in loco, pela Vigilância Socioassistencial Estadual. Também discutir os avanços e desafios quanto a implantação da Vigilância Socioassistencial em nível municipal. Não há como fazer políticas públicas eficientes sem ter um diagnóstico preciso. Além disso, incentivamos a consolidação e a implantação da Vigilância Socioassistencial na perspectiva de gestão nos 52 municípios. É uma comunicação integrada entre Estado e municípios”.

Durante a programação os municípios discutiram melhorias para a aplicação da vigilância no Estado. A assistente social em Ariquemes, Maria Neuza, relata que: “a capacitação oferecida pela Seas favorece o desenvolvimento da política de assistência social. Não conseguimos agir sem conhecer. E a vigilância tem esse propósito”.

A secretária municipal de Desenvolvimento Social de Jaru, Edileuza Sena, também foi uma das convidadas para compartilhar as ações aplicadas no município. “Os municípios precisam de dados para atender um certo setor. E conhecer a dificuldade de cada morador e levar a solução até ele, foi uma das coisas que mais fizemos durante a pandemia, quando essa realidade ficou muito mais evidente e as necessidades aumentaram”, pontua.

O 1º Encontro Estadual da Vigilância Socioassistencial de Rondônia está baseado em sete eixos essenciais para expandir as políticas públicas na assistência social. São eles:

Eixo 1: A Vigilância Socioassistencial e o Processo de Aprimoramento do Suas;
Eixo 2: Vigilância Socioassistencial como um ativo estratégico: dados, informações, conhecimento insight e sabedoria;
Eixo 3: Resultados do monitoramento Estadual e análise dos instrumentos de informações via sistemas da rede Suas 2020/2021 e prévia do Diagnóstico Socioterritorial Estadual;
Eixo 4: A Vigilância Socioassistencial e a rede socioassistencial privada;
Eixo 5: Apresentação da atuação das equipes municipais no que tange a função da vigilância socioassistencial nos territórios;
Eixo 6: Implantação e qualificação da Vigilância Socioassistencial.


Texto: João Antônio Alves
Fotos: Frank Néry e Thaissa Brandão
Secom - Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu