Vacinação itinerante contra a covid-19 chega aos moradores do Cristal da Calama em Porto Velho

 

A vacinação itinerante contra a covid-19 chegou, no último sábado (4), ao Residencial Cristal da Calama. Mais de mil moradores receberam a primeira ou segunda dose da vacina.

A imunização aconteceu das 9h às 13h, em um dos espaços de convivência. As equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) tiveram o apoio de um caminhão, cedido pela Defensoria Pública do Estado, onde as vacinas eram diluídas e armazenadas até o momento da aplicação. “Pensamos em uma estratégia para dar celeridade nas filas de primeira e segunda dose”, explica Elizeth Gomes, gerente de imunização.

Regiane Meireles completou o seu ciclo de imunização durante a ação do último sábado. A moradora havia tomado a primeira dose no drive-thru realizado na Base Aérea, em julho. “É uma diferença bem grande da primeira vez, quando me desloquei quilômetros de distância da minha casa. Agora, com a segunda dose, planejo retornar ao trabalho”, afirma a autônoma.

O Cristal da Calama é um conjunto habitacional popular distante dos tradicionais pontos de vacinação da Prefeitura. O bairro é populoso e de rápido crescimento, fatores que levaram o Município a priorizar a região na vacinação itinerante. “Não é todo mundo que tem condições ou transporte próprio para ir aos pontos fixos de imunização, por isso, a vacinação itinerante vem como esse objetivo, de aproximar o morador da vacina e garantir, o quanto antes, a imunidade ao maior número de pessoas”, afirma a secretária adjunta da Semusa, Marilene Penati.

MAIS SERVIÇOS

Além da primeira e segunda dose contra a covid-19, a Prefeitura também ofertou outros serviços de saúde, como a realização de testes rápidos para a detecção de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s), verificação de glicemia, consultas clínicas, atendimento e encaminhamento odontológico, além de cortes de cabelo.

Nildete Beltrão é gerente da linha de cuidados do Departamento de Atenção Básica (DAB) e explica a importância de ofertar outros atendimentos durante a vacinação itinerante. “Usamos a vacinação contra a covid-19 como um atrativo para outros serviços em saúde, uma vez que essa é uma região ainda distante da cobertura de atenção básica e precisa ser assistida com frequência por ações itinerante como a de hoje”, afirma.

Segundo a Semusa, mais de mil pessoas foram imunizadas com primeira e segunda dose durante as quatro horas de ação.

Ana Kelly é moradora do Cristal da Calama e aproveitou a ação para levar o filho de 12 anos. O rapaz era o único membro da família ainda não imunizado contra a covid-19. “A gente trabalha a semana toda e, no sábado, ter a vacinação bem na porta de casa é uma maravilha. Facilita muito a vida de quem mora longe dos pontos de imunização. A gente fica mais aliviado com a certeza do primeiro passo”, afirma a moradora.


Texto: Pedro Bentes
Foto: Leandro Morais
Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu