Há Há 137 anos nascia médico Edgard Roquette-Pinto


O DIA NA HISTÓRIA

Lúcio Albuquerque – jlucioac@gmail.com

BOM DIA 25 DE SETEMBRO!

COMEMORA-SE

Dia Nacional do Trânsito. Dia do Rádio e da Radiodifusão. Dia Internacional do Farmacêutico. Dia da Ataxia Dominante – POA.

Católicos lembram São Tomás de Aquino, São Alberto de Jerusalém e São Firmino.

RONDÔNIA

1884 – Nasce Roquete Pinto, médico, antropólogo, membro do grupo científico da Missão Rondon de 1907.

1932 - O Aviso Ministerial n° 518 (Boletim do Exército n° 139), cria os Contingentes Especiais de Fronteira (Porto Velho, Guajará-Mirim e Forte Príncipe da Beira)

1972 – Instalado o juizado de Paz em Vilhena, então ainda distrito de Porto Velho, tendo como juiz de paz o cidadão João Luiz Egert.

BRASIL

1915 – Nasce José Herculano Pires, grande animador do espiritismo no país. 1935 — Assis Chateaubriand inaugura a PRG-3, Super Rádio Tupi (RJ). 1949 – Nasce Clodoaldo, da seleção brasileira tricampeã de futebol. 1955 - Nasce Amyr Klink, navegador brasileiro. 1998 — Em São Paulo, reinaugurado o Museu do Café do Brasil.

FATOS:

275 — Pela última vez, o Senado Romano escolhe um imperador (Marco Cláudio Tácito). 1513 — O explorador espanhol Vasco Balboa vai do Oceano Atlântico ao Pacífico por terra, no Panamá. Em 1906 — Leonardo Torres y Quevedo demonstra o Telekino, o primeiro uso de um controle remoto. 1926 — A Sociedade das Nações (antecessora da ONU) Aprova mecanismo contra a prática da escravatura. Criada a Organização para a Cooperação Islâmica.

FOTO DO DIA

Há 137 anos nascia Edgard Roquette-Pinto, médico, professor, escritor, eugenista, antropólogo, etnólogo e ensaísta, hoje seria chamado “empreendedor” pelo trabalho realizado em prol da radiodifusão no país – instalou a primeira emissora, a Rádio Sociedade (RJ).

Autor de várias obras literárias, a mais importante foi “Rondônia”, fruto de sua viagem no grupo científico da Missão Rondon de 1907. No livro, publicado quatro anos depois da segunda missão, Roquette Pinto propõe fossem chamadas “Rondônia” as terras palmilhadas por Rondon desde o Rio Juruena (MT) ao Rio Madeira (RO), justificando:

“Os elementos geológicos, geográficos, botânicos, zoológicos, antropológicos e etnográficos que tal região tem, justificam a criação dessa província antropogeográfica”.

Sua obra, Rondônia, é considerada por estudiosos como tão importantes que chegam a dizer que sem esse livro, “as realizações de Rondon não teriam a dimensão que têm hoje”.


Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu