<

Secretários da região Norte e técnicos do Ministério do Turismo visitam pontos turísticos de Porto Velho


O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Turismo (Setur), recebeu nesta quinta-feira (1º), no auditório Jerônimo Santana do Palácio Rio Madeira, em Porto Velho, a equipe de secretários de turismo da região Norte, além de técnicos que fazem parte do Ministério do Turismo (MTur), do Governo Federal, para participarem durante a manhã, de uma roda de experiências e debates a respeito das estratégias às Rotas Amazônicas (RAI).

Durante a tarde, a equipe de secretários de turismo, composta por representantes dos estados do Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Roraima e Tocantins e os técnicos do MTur, visitaram o Memorial Rondon. O local reúne a história de Marechal Cândido Rondon, além de abrigar registros culturais do início do Estado de Rondônia.

O superintendente de turismo, Gilvan Pereira Júnior, acompanhou a equipe, apresentando todas as partes do memorial. Os visitantes conheceram a capela de Santo Antônio de Pádua e a pedra que demarcava a antiga fronteira entre Amazonas e Mato Grosso, com os municípios de Porto Velho e Santo Antônio do Rio Madeira.

Gilvan Pereira argumenta que o propósito é trazer o retorno do turismo ao Estado de Rondônia, unificando a região Norte às Rotas Amazônicas Unificadas (RAI), desenvolvendo um turismo seguro, amplo, visionário e bem planejado, mostrando a potencialidade turística estadual.

Na entrada do museu, um dos cuidadores do local, sargento Antero, apresentou a história do Memorial Rondon. Ele destacou que o Memorial Rondon já recebeu mais de 70 mil visitantes desde sua inauguração, em 2015, onde pessoas de mais de 40 nacionalidades prestigiaram o local, além de embaixadores, instituições de ensino nacionais e internacionais.

O Memorial Rondon é cuidado por militares e utiliza mão de obra reeducanda para reparos nas áreas interna e externa. Ainda de acordo com Antero, no local, passam cerca de 1.500 visitantes por mês e com a pandemia, o número anual poderia ter ultrapassado a marca de 100 mil visitas.

No museu, os secretários e técnicos foram recebidos pelo professor Lourismar Barroso, que explicou a história de Marechal Cândido Rondon e apresentou o livro “Rondon, uma vida dedicada ao Brasil”, relatando sua expedição até chegar a Rondônia, por meio das linhas telegráficas, além da construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré no Século XX. Após a visita ao Memorial Rondon, houve um passeio de barco pelo rio Madeira, fechando a agenda de visitas por Porto Velho.


Texto: Richard Neves
Fotos: Richard Neves
Secom - Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários