<

Rondônia avança na produção de tomate e colhe por ano cerca de 8 mil toneladas do produto



Rondônia colhe por ano cerca de oito mil toneladas de tomates em uma área plantada de 240 mil hectares

Rondônia possui uma das mais extensas áreas agrícolas do país. O solo fértil e o clima da região são propícios para o cultivo de várias culturas e, consequentemente, para o avanço da agricultura. Entre as culturas que tem avançado no Estado está o tomate, um fruto saboroso e muito consumido pelos rondonienses.

De acordo com o levantamento da Produção Agrícola Municipal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os produtores de tomate em Rondônia colhem por ano, aproximadamente oito mil toneladas do fruto em uma área plantada de 240 mil hectares. Conforme mostra o Boletim Informativo Agro Seagri de junho, o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) do tomate em Rondônia correspondeu a R$ 4 milhões, com participação de 0,6% no VBP das lavouras.

Mais de 600 produtores trabalham com a produção de tomate, e cerca de 60% são produções da Agricultura Familiar. O município de Vilhena, dentro destes 60%, corresponde a mais de 57%. Em Vilhena, Alto Alegre, Alta Floresta, Santa Luzia d’Oeste, Cerejeiras e Porto Velho são os maiores produtores de tomate, com destaque para a região Sul do Estado.

De acordo com o engenheiro agrônomo da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Maciel Lemos, o clima da região é favorável para o plantio de tomate, porém, para manter a produção durante todo o ano é necessário a utilização de estufas (coberturas plásticas). O plantio no período seco também é muito comum, pois o produtor consegue cultivar as plantas a céu aberto (sem cobertura plástica). Porém, o preço do tomate nesta época é menor, quando comparado na época das chuvas. Quase 100% da produção no Estado é do tipo Saladete (Italiano).

“Todo o Estado de Rondônia é favorável ao cultivo de tomate. Para fazer o plantio, o primeiro passo é preparar as áreas com calagem, adubação orgânica e mineral. O plantio é feito por meio de sementes em bandejas e posteriormente são levadas para o campo. O tempo entre o plantio da semente na bandeja até levá-la ao campo é em torno de 25 dias. A produção de tomate se tornou uma cultura forte em Rondônia e deve avançar ainda mais”, explicou Maciel.

O produtor de Vilhena, Lindomar Dias, trabalha com o plantio de tomate há 10 anos e hoje é responsável por toda produção da família. “Temos plantado aproximadamente um hectare de tomate. Colhemos por ano cerca de 40 toneladas e hoje estamos trabalhando com a espécie Saladete, pois é mais saboroso e mais atrativo para as donas de casa e restaurantes. Estamos muito satisfeitos com nossa produção, e com o apoio do Governo de Rondônia, com assistência técnica, tem ajudado muito no avanço de nossa produção”.

Segundo o gestor da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Evandro Padovani, o Poder Executivo, por meio da Seagri e Emater tem incentivado os produtores a continuarem com suas produções com o apoio da assistência técnica, entrega de equipamentos agrícolas, transporte gratuito de calcário, entre outras ações para fortalecer ainda mais a produção agrícola no Estado. “Somos um Estado com grande potencial para várias produções agrícolas. Nosso objetivo é continuar desenvolvendo ações para fortalecer todas as cadeias produtivas de Rondônia”, finalizou.


Fonte
Texto: Sara Cicera
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários