Projeto “Toda Mulher Precisa de Cuidado” tem balanço positivo

 


Mais de 190 mulheres foram atendidas; organizadores pretendem estender serviço a outras localidades

O projeto foi criado para atender mulheres em idade fértilO êxito no atendimento às mulheres em idade fértil justificou a realização do projeto “Toda Mulher Precisa de Cuidado”, que a Prefeitura de Porto Velho desenvolveu em três sábados consecutivos. É esta a avaliação dos organizadores do mutirão de serviços básicos de saúde.

O projeto “Toda Mulher Precisa de Cuidado” foi criado para atender mulheres em idade fértil, que moram nos residenciais Cristal da Calama, Orgulho do Madeira e Morar Melhor, todos localizados na zona leste da cidade.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), que coordenou os serviços, apresentou o balanço das atividades informando que foram atendidas 198 mulheres nos três sábados de ação (dias 15, 22 e 29 de maio).

Neste período foram oferecidos serviços como testes rápidos para Infecção Sexualmente Transmissível (IST), avaliação odontológica e consulta ginecológica.

De acordo com a enfermeira Ana Emanuela Carvalho Chagas, que é coordenadora do Programa de Saúde da Mulher da Semusa, o procedimento mais procurado foi a coleta de exame preventivo do câncer do colo uterino.

“Após a liberação dos resultados dos exames pelo nosso laboratório de citologia, vamos programar o retorno das mulheres para as consultas. Isto deve ocorrer entre 30 e 45 dias”, informou.

Os atendimentos médicos ocorreram na Policlínica Hamilton Raulino Gondim, Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Socialista e do Castanheira.

ACOMPANHAMENTO


Mais de 190 mulheres foram atendidas nas açõesA coordenadora lembrou que as mulheres que tiveram necessidades odontológicas identificadas já estão sendo inseridas em atendimentos nas UBS mais próximas de sua residência. “As gestantes foram referenciadas para dar seguimento ao acompanhamento pré-natal”, destacou.

De acordo com o balanço, das mulheres cadastradas pelos síndicos dos residenciais, 140 não compareceram para o atendimento. Estas foram orientadas e aguardam atendimento em momento oportuno na rotina das UBS ou na próxima etapa do projeto.

EQUIPES

A equipe de profissionais que atuaram nas ações era composta por 44 pessoas, incluindo médicos clínicos gerais, ginecologistas, enfermeiros, odontólogos e técnicos de enfermagem. Ainda houve o suporte dos agentes comunitários de saúde e administrativos das UBS participantes.

PARCEIRAS

Houve ainda o apoio voluntário de acadêmicos de enfermagem do Centro Universitário São Lucas e da União das Escolas Superiores de Rondônia (Uniron).

Segundo a Semusa, o projeto “Toda Mulher Precisa de Cuidado” chegará às localidades que estão sem cobertura do serviço de saúde da família.


Texto: Etiene Gonçalves

Fotos: Saul Ribeiro

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu