Plano de retomada gradual de cirurgias e consultas eletivas em Rondônia será apresentado em 30 dias


O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), após a publicação do Decreto nº 26.134, de 17 de junho de 2021, que determina a criação de normativas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus conforme a realidade de cada município do Estado, prepara um plano de retomada gradual, seguro e programado de cirurgias e consultas eletivas no Estado.

No decreto, fica permitido o retorno imediato das cirurgias eletivas que não necessitem de reserva de leito de UTI para o pós-operatório, procedimentos que não utilizem anestesia geral ou materiais e medicamentos inclusos no “kit intubação”, sendo o retorno das demais cirurgias condicionado à apresentação em 30 dias do plano estadual de retomada, que obedecerá os critérios de regulação do Sistema Único de Saúde (SUS).

A diretora-geral do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, Raquel Gil, argumenta que antes da publicação do novo decreto, já havia um trabalho sendo feito, com possibilidade de retorno da retomada das cirurgias eletivas, tendo como base a redução dos casos de covid-19 no Estado. Em Rondônia, além do Hospital de Base, o Hospital de Urgência e Emergência Regional de Cacoal (Heuro), também possui centro cirúrgico para a realização de procedimentos em pacientes.

“Além do plano, também vínhamos trabalhando na atualização de filas, entrando em contato com pacientes para saber se fez a cirurgia. Mesmo durante essa pandemia, não deixamos de trabalhar neste sentido, reorganizando a fila de pacientes”, explica.

Raquel ressalta que como parte do plano de retomada no decreto será trabalhada as cirurgias de hospital-dia, onde não será necessitado o paciente ficar em leito de UTI. “O paciente irá realizar os riscos cirúrgicos junto à Policlínica Osvaldo Cruz (POC), depois passar por consulta pré-anestésica e por fim, organizar a data para disponibilizar um leito de internação para as primeiras cirurgias”, pontuou.

A diretora ainda lembra que mesmo com a retomada das cirurgias eletivas, o Hospital de Base é retaguarda do Hospital João Paulo II e de outras unidades do Estado em outros aspectos, tais como ortopedia, cirurgias gerais e urgentes. “Os eletivos serão contemplados, buscando com maior celeridade aos procedimentos, ofertando mais dias de atendimento aos pacientes, conforme a capacidade do hospital”, afirmou.

O secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, ressalta que as filas de espera de cirurgias estão grandes, ainda mais neste momento pandêmico pelo novo coronavírus. “Na rede pública estamos dando início com alguns procedimentos e dentro desse plano estadual de retomada das cirurgias eletivas, vamos gradativamente evoluindo na quantidade e complexidade dos procedimentos, para em menor tempo possível, estarmos com todos sendo realizados pelo SUS”, finalizou.


Texto: Richard Neves
Fotos: Frank Nery
Secom - Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu