Lenha na Fogueira por Zekatraca

 


A cultura realmente é surpreendente e a qualquer momento, pode mudar ou colocar as coisas em seus devidos lugares.

**********   

Vejam por exemplo, o que aconteceu no último final de semana em Guajará-Mirim com relação aos bois bumbás Malhadinho e Flor do Campo.

************

Reunidos, o agitador cultural Carlinho Castro e as representantes dos dois bois Camila Miranda (Malhadinho) e Rosa Solani (Flor do Campo) entre outros folcloristas resolveram trazer de volta os dois grupos folclóricos para a cena cultural do nosso estado.

**********

Os dois grupos que estão sem se apresentar oficialmente há alguns anos, em virtude de problemas, que no momento não vale a pena explorar.

**********

Os idealizadores disso tudo, resolveram começar com uma live que deve ir ao ar no próximo mês de outubro.

**********

A respeito disso, a Comissão me enviou a carta que passo a divulgar a partir de agora:

**********

Porto Velho/RO, 23 de junho de 2021.

**********

Caro amigo Sílvio “Zé Katraca” Santos.

**********

Por estas entrelinhas vou fazer breve narração sobre o acontecido neste final de semana, na Cidade de Guajará Mirim/RO, a nossa querida Pérola do Mamoré, Cidade do Duelo na Fronteira, protagonizado pelos Bumbá: Malhadinho & Flor do Campo.

**********

Fui convidado pelas amigas Camila Miranda (Malhadinho) e Rosa Solani (Flor do Campo), para juntos iniciarmos uma conversa já desenvolvida por nós no whatsapp, a qual seria discutirmos uma forma de realizarmos uma “Live dos dois Bois”, no vindouro mês de outubro, bem como a possibilidade de resgatarmos o Festival “Duelo na Fronteira”, que alguns anos não é realizado, por diversos fatores.

************

E que bom foi vê a união entre as representantes dos Bois, sentadas juntas e deixando de lado as picuinhas de outrora e buscando desenvolver em parceria este trabalho de resgate do Festival, união esta que sempre desejamos e incentivamos para que se tornasse real, ou seja, as duas associações juntas, irmanadas em busca de parcerias e recursos para a realização da live e posteriormente para o resgate do Festival, e deixando a “briga”, no bom sentido da palavra, para dentro da arena.

**********

Estiveram presentes nesta reunião, além de mim Carlinho Castro, Camila e Rosa Solani, o amigo/locutor do Festival Lúcio Jorge, Jean (esposo da Rosa Solani) e Jhef Couteiro.

**********

Decidimos por consenso que deveríamos formar uma equipe de pessoas do meio cultural, capacitadas e conhecedoras do Festival, para juntos iniciarmos esse resgate cultural, tão importante para a Cidade de Guajará Mirim.

***********


E estas foram as pessoas indicadas para fazer parte desta comissão: Sílvio Zekatraca Santos, Bebel Silva, Fabiano Barros, Wéllida Sodré, Wisnete Ojopi, eu Carlinhos Castro e as Representantes dos Bois, Camila Miranda e Rosa Solani.

***********

A live está decidida que acontecerá no final do mês de outubro, sem data e local ainda definidos, mas que será em dois dias, no primeiro dia se apresenta um boi e no dia seguinte o outro bumbá.

************

E esta live servirá de “pano de fundo” para o resgate do Festival “Duelo na Fronteira 2022”.

*************

Em breve teremos muitas novidades a apresentar. Aguardem. Cordialmente!

**************


Carlos A C Castro “Carlinhos Castro” - Agitador e Incentivador Cultural - “Pulsando Cultural 100% pelas Veias”.

***********

OS. Aproveitamos para fazer uma visita ao Bumbódromo e constatamos o total abandono em que se encontra aquele patrimônio, todo depredado, cheio de mato e sem condições de sequer chegarmos aos barracões ali construídos para ambos os bois, pois o mato não permitia. Realmente um crime, uma lástima vê aquele patrimônio, tão importante para a Cidade de Guajará Mirim naquele estado.

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu