Polícia faz reconstituição para saber se mulher foi assassinada ou tirou a própria vida



A Polícia Civil realizou, na manhã desta segunda-feira (17), através da Delegacia de Homicídios, a reconstituição da morte da jovem Gloria Estefane Silvestre de Jesus Vieira, 20 anos, ocorrido na madrugada do dia 21 de março deste ano, em uma residência, localizada no Bairro Mariana, na Zona Leste de Porto Velho.

O suspeito do crime Sidney Pantoja Couto, 30 anos está preso e era esposo da vítima. Ele diz que Gloria se matou.

No dia da morte ele relatou aos policiais que estava ingerindo bebida alcoólica, juntamente com sua esposa Gloria e mais cinco pessoas em uma distribuidora, localizada próxima da residência.

Em determinado momento, o grupo resolveu ir para residência de Sidney para continuar bebendo. Minutos depois, a bebida acabou, duas pessoas foram embora e ficou somente o casal e uma amiga.

Durante a bebedeira, Sidney relatou que sua esposa e a amiga dela começaram a dançar e acabaram se beijando. Nesse momento, ele teria pedido para as duas pararem de trocar beijos, pois ele não estava gostando.

Após ser repreendida, a vítima e o esposo iniciaram uma discussão. Foi nesse momento que, segundo consta na ocorrência, Sidney teria colocado munição na pistola e colocado à arma no guarda-roupa.

O homem relatou ainda, que após guardar a arma, ele foi para a cozinha. Ao retornar, disse que se deparou com Gloria deitada na cama e com a arma apontada para própria cabeça dizendo que já estava cansada de ser traída por Sidney.

Ainda segundo relatos de Sidney, ele teria pedido para ela não brincar com a arma e nesse momento Gloria efetuou um disparo na altura do próprio pescoço.

Desesperado, Sidney disse que ligou para o Samu por volta das 02h30min, mas percebeu que sua esposa aparentemente já estava sem vida e ligou para sua mãe. Ele então foi para a casa da mãe e retornou ao local por volta das 4 horas.

Só após retornar para a residência onde a vítima estava morta, que Sidney resolveu ligar para a Polícia Militar. Aos policiais, ele disse que não teria efetuado nenhum disparo com a arma naquele dia.
Policiais da Delegacia de Homicídios estiveram no local, e iniciaram as investigações para apurar a morte da jovem. Sidney foi levado para a Central de Flagrantes, o delegado plantonista representou pela prisão preventiva, a justiça deferiu e ele foi encaminhado para o presídio, onde segue preso.

Durante as investigações, o que chamou a atenção dos investigadores foi que a mulher teria morrido às 01h30min, Sidney tomou banho, trocou de roupa, foi para a casa sua mãe e só acionou a Polícia Militar às 4 horas da madrugada.

Agora, a Polícia investiga para saber se realmente Gloria tirou a própria vida ou se foi vítima de feminicídio. “Essa reprodução ajuda a Polícia nas investigações porque temos dúvidas em determinados pontos sobre o que aconteceu no dia do fato. Com a reconstituição, nós vamos conseguir concluir nosso trabalho”, disse o delegado Carlos Eduardo.

Participam da reconstituição, o suspeito, policiais da Delegacia de Homicídios, delegados, peritos, escrivão e uma testemunha que estava no local no dia que a jovem morreu.


Foto: Rondoniagora

Fonte: Rondoniagora

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu