<

Adelino Follador participa de reunião do CISAN para apresentação do selo SIM de inspeção sanitária das agroindústrias


Na quarta-feira (26), o deputado Adelino Follador (DEM) participou, representando a Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE), de uma importante reunião do Consórcio Intermunicipal de Saneamento da Região Central de Rondônia (CISAN), ocorrida na Faculdade Faema, em Ariquemes, reunindo prefeitos, vereadores e secretários de vários municípios da região, para apresentação do selo de inspeção municipal do CISAN, que além dos 15 municípios consorciados, integram a partir de agora a capital, Porto Velho, e os municípios de Candeias do Jamari e Nova Mamoré.

“Tenho sempre apoiado à instituição, especialmente com recursos para investimentos que beneficiam todos os municípios consorciados, como por exemple, recentemente destinei recursos para a compra de uma Van adaptada para o transporte de lixo hospitalar, representando uma grande economia com este serviço aos municípios”. Disse Adelino.

Foi apresentado a proposta de implantação do Selo de Inspeção Sanitária Municipal das agroindústrias na forma consorciada, entre os municípios que compõem o CISAN Central-RO, com isso, tem mobilizado diversas instituições que se interessam em promover o setor, visando fortalecer as economias locais. Durante esta semana, o projeto foi apresentado e discutido com atores importantes nesse processo, entre eles, o conselheiro do Tribunal de Contas e coordenador do Profaz, Dr. Bendito Alves, SEBRAE, na pessoa do superintendente Daniel Pereira, e AROM, representada pelo prefeito associado, Pedro Fernandes, de Cujubim.

O consórcio CISAN é o único da Região Norte do país que está sendo habilitado junto ao Ministério da Agricultura. O projeto de alteração do protocolo de intenções foi apresentado em assembleia, para absorver também o serviço de fiscalização e a previsão do cargo de profissionais veterinários para cumprir quesitos legais. Minutas de lei uniformes foram disponibilizadas aos consorciados, para estabelecerem a entidade como ente legal para a realização do serviço.

Neste encontro foi apresentado o projeto técnico detalhando as atividades, custos e prospecção econômica com essa implementação. Na prática, o consórcio receberá rateio fixo e variável dos municípios, para custear o envio de médicos veterinários e técnicos auxiliares para a realização de inspeção e acompanhamento em agroindústrias, frigoríficos e até em matanças de animais, por exemplo. A ideia é regularizar esses empreendimentos de forma a dar vazão ao comércio de seus produtos entre os municípios, com geração de empregos, renda e arrecadação, além da segurança alimentar aos consumidores.


Texto e foto: Assessoria

Postar um comentário

0 Comentários