<

Defesa Civil orienta famílias do Baixo Madeira em Porto Velho



Funcionários da Defesa Civil do município de Porto Velho visitaram os distritos da região do Baixo Madeira, nos dias 24 e 25, para levar apoio e orientação às comunidades ribeirinhas.

“Os administradores distritais nos acompanharam e indicaram os locais onde os moradores são mais vulneráveis. Em geral, são famílias já habituadas com esse fenômeno e que acabam adaptando seus lares conforme o nível do rio se eleva”, explicou o coordenador da Defesa Civil, Edmilson Hobold.

Dezenas de famílias foram visitadas pela equipe da Defesa Civil.

Até o momento, segundo Hobold, somente na Comunidade de Ressaca, distante três horas, de voadeira, do centro de Porto Velho tem registrado a chegada da água em algumas casas. “É a mais vulnerável da região. No entanto, as famílias conseguem adaptar seus lares com o apoio e orientação prestados pela Defesa Civil”, disse o coordenador.

MÉDIA

O nível do rio Madeira, na sexta-feira (26) apresentou 15,83 metros e, segundo a Defesa Civil, está dentro da oscilação prevista para essa época do ano, tendo como base a série histórica. “A elevação, em média, é de 5 a 8 centímetros a cada 24 horas. Pode haver cenários de estabilidade e recuos dentro do prazo de dois a três dias”, explica.

Ainda não houve necessidade de remoção de famílias, tanto de áreas ribeirinhas quanto do perímetro urbano.


Texto: Pedro Bentes
Fotos: Defesa Civil de Porto Velho/RO
Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Postar um comentário

0 Comentários