<

Três são presos por tráfico de drogas; garota flagrada na distribuição do entorpecente entrega namorado



Na noite de quinta-feira, 18, uma mulher e dois homens foram presos com quase 03 kg de maconha, arma e munições, durante um monitoramento da Polícia Militar à residência de um suspeito de estar comercializando entorpecentes em Vilhena.

Segundo o registro do caso, o Núcleo de Inteligência da PM recebeu informação de que um homem conhecido como “Coroa” estaria traficando drogas na cidade e passaram a monitorar a residência dele, localizada na rua Tupis, no bairro Alto dos Parecis.

Durante campana, os militares avistaram uma mulher chegando ao local em uma motocicleta Honda Biz de cor preta, que ao sair da casa, carregava uma sacola.

Após colocar a referida sacola no baú do veículo e seguir viagem, a suspeita foi abordada por uma guarnição na avenida Rondônia, que em revista ao veículo, constatou que a encomenda que a mulher buscou no imóvel se tratava de 02 peças de maconha pesando cerca de 1,900kg.

Identificada pelas iniciais, [T. L. A. N.], a mulher confessou que iria entregar a droga na praça do Setor 19, para uma pessoa cujo nome não sabia.

Em buscas na residência dela, foram encontrados mais 49 gramas da mesma substância, uma balança de precisão, R$ 400,00 em espécie, 01 espingarda calibre 20 com numeração raspada, 05 munições do mesmo calibre e 11 de calibre 38, todas intactas.

Diante do flagrante, a mulher acabou confessando que é namorada do suspeito “Coroa” e que todo o material apreendido eram de propriedade dele.

A mulher relatou ainda que o namorado se encontra na capital e que a cerca de 15 dias havia chegado na casa do suspeito, uma grande quantidade de entorpecente, que teve parte distribuída no Residencial Florença.

De volta ao imóvel de “Coroa”, os militares flagraram duas pessoas embalando drogas, que tentaram fugir, tendo um deles arremessado para a casa vizinha, a sacola com o entorpecente.

Ao todo foram apreendidos no local 1,035 kg de maconha e constatado no momento da prisão dos moradores, que embalavam a droga para comércio, que várias pessoas mandavam mensagens insistentemente em seus celulares encomenda o entorpecente.

Diante dos fatos, os envolvidos receberam voz de prisão e foram apresentados juntamente com todo o material apreendido, na Delegacia da Polícia Civil para as medidas cabíveis.


Fonte: Folha do Sul Online
Imagem: Ilustrativa

Postar um comentário

0 Comentários