Rondônia alcança 100 mil pacientes recuperados da Covid-19 e uma das menores taxas de letalidade do país




As ações do Governo do Estado de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) que visam o combate do coronavírus estão trazendo resultados assertivos. Na quarta-feira (28), o Estado alcançou o destaque de 100 mil pacientes recuperados da Covid-19, um dado que reafirma o compromisso e a missão do Poder Executivo e de inúmeros profissionais da Saúde em salvar vidas.

Os relatos dos pacientes e da família emocionam. Dona Maria Grigória de 72 anos é um exemplo de fé e esperança. A idosa além de ser hipertensa e diabética, chegou a ser internada no Hospital de Campanha de Rondônia (antigo Regina Pacis) com apenas 50% de oxigênio, o que preocupou a família. “Minha sogra estava muito debilitada. Ela sentia fortes dores nas costas, diarreia, dor de cabeça e tosse. Após testar positivo para Covid-19 e ser internada, nós entramos em corrente de oração por ela”, recorda a nora.

Por ser do grupo de risco, a situação de dona Maria era preocupante. Mas o trabalho rápido das equipes do hospital resultou na melhora do quadro de saúde da idosa, que chegou a ficar internada por 17 dias.

“Sou grata a toda a equipe do hospital, pois fui muito bem tratada lá. Tudo o que eu mais queria era voltar para minha família e comer uma caldeirada de peixe”, comemorou a paciente curada de Covid.

Seu José Albanor Cordeiro de 55 anos também teve a saúde restabelecida. A filha Aline Mota de Souza acompanhou tudo de perto e disse que por vários momentos pensou que o pai pudesse não resistir. “Não é fácil ver seu familiar sendo internado. Foi um dos momentos mais difíceis da minha vida. Meu maior medo naquele momento era perder meu pai” lembrou.

Segundo Aline, a fé e o trabalho das equipes médicas foram essenciais para que o pai tivesse alta, após quase um mês internado. “O Hospital prestou todo o atendimento necessário. Meu pai foi muito bem tratado na unidade e nunca vou esquecer das palavras de motivação e ânimo das assistentes sociais. Quando recebi a ligação de que meu pai estava entre os pacientes recuperados, não segurei minhas lágrimas e chorei muito, mas dessa vez de alegria”, falou emocionada.



O tratamento dos profissionais de saúde nos hospitais foi essencial para a recuperação dos pacientes com Covid-19

Para seu José, o maior desejo quando estava internado era voltar para casa. “Eu fui muito bem acolhido no hospital. Mas tive medo de não voltar a ver minha família novamente. Nos últimos dias antes de ter alta, eu tive muita ansiedade. Mas graças a Deus e a toda equipe, hoje sou um vencedor”, comemorou José.

Fernando Máximo, secretário de Estado da Saúde, ressalta que o trabalho do Governo do Estado, diante da pandemia, tem sido árduo, porém os resultados são gratificantes. “Ver o olhar de felicidade de cada paciente e dos familiares traz conforto e alegria para cada um de nós que estamos nessa luta”, enfatizou.

Segundo o secretário da Sesau, o Estado é destaque também no cenário nacional, com uma das menores taxas de letalidade do país. “Nós temos 1,7% de taxa de letalidade e somos o Estado que mais criou leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na região Norte. Por determinação do nosso governador, coronel Marcos Rocha, estamos trabalhando de forma transparente e com ações emergenciais. Esse é o resultado de um Governo atuante”, frisou.

A taxa de letalidade que avalia o número de mortes em relação às pessoas que apresentam a doença ativa, está entre as medidas mais utilizadas nos boletins epidemiológicos.

MEDIDAS EMERGENCIAIS

O crescente número de pacientes recuperados é também resultado da adoção de medidas emergenciais rápidas e eficazes. Entre as medidas se destacam: investimentos em infraestrutura e preparação dos profissionais de saúde para o enfrentamento da pandemia, antes do início dos primeiros casos, implantação do Isolamento Restritivo, aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (Epis) e aparelhos tecnológicos para tratamento nas UTIs, aquisição do Hospital de Campanha, implantação de uma usina de oxigênio, contratação de profissionais médicos entre outras ações. “Nós estamos no caminho certo e com fé em Deus, certamente teremos ainda mais resultados positivos e pacientes recuperados”, ponderou o secretário da Saúde.


Fonte
Texto: Anayr Celina
Fotos: Ítalo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu