<

Governo de Rondônia solicita apoio de médicos residentes para aumentar oferta de leitos nas unidades



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), está adotando medidas para atender a demanda na falta de médicos que possam atuar na linha de frente para o combate à Covid-19. Como uma das alternativas, a Sesau enviou ofício à Comissão Estadual de Residência Médica (Cerem) solicitando apoio quanto à disponibilização de tutores e médicos residentes para ampliação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nas unidades de atendimento.

Segundo o secretário da Saúde, Fernando Máximo, o Estado já conta com estrutura e equipamentos para ofertar atendimentos aos pacientes, mas enfrenta a falta de médicos.

“Estamos buscando de todas as formas suprir essa necessidade. Pedimos apoio aos médicos residentes para que nos ajudem a ampliar leitos e salvar vidas”, enfatizou o secretário.

A residência médica é uma modalidade de ensino de pós-graduação, pelo qual os profissionais são especializados em determinada área da medicina. O objetivo da residência médica é consolidar os conhecimentos adquiridos com o acompanhamento de tutores especialistas na área.

AMPLIAÇÃO DE LEITOS

O Hospital de Campanha da zona Leste (Cero) esta entre as unidades hospitalares que possuem capacidade para ampliação de leitos. Atualmente funciona com 40 leitos, sendo 20 leitos clínicos e 20 de UTI, mas tem capacidade para disponibilizar mais 13 leitos, sendo 10 de UTI e três clínicos.

Além das medidas adotadas, o Governo do Estado tem realizado chamamentos públicos convocando profissionais médicos das mais diversas especialidades. Ao todo 63 editais já foram lançados com 1.035 profissionais convocados.



Texto: Anayr Celina
Fotos: Daiane Mendonça e Italo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários