Conselho aprova programa para famílias em vulnerabilidade social



O Conselho Municipal de Assistência Social – CMAS, em reunião extraordinária na manhã desta terça-feira (26), aprovou a manutenção do Programa Criança Feliz e autorizou o seu funcionamento em Porto Velho para o atendimento de 600 famílias em situação de vulnerabilidade social com filhos de idade de 0 a 6 anos, na fase de primeira infância.

O Programa prevê ações de fortalecimento da família para o cuidado, proteção e educação das crianças, acompanhamento no domicílio, quando possível com orientações a gestantes e toda a família, e estímulo as atividades lúdicas para o desenvolvimento da criança e sua criatividade, além de outras atividades de acesso aos serviços da saúde e educação.

Na reunião, a diretora de Proteção Social Básica da Semasf, Adriane Soares apresentou aos conselheiros que já houve a contratação de empresa que ficará responsável pela seleção dos 30 visitadores do programa e que serão lotados em três Centros de Referência de Assistência Social – CRAS (Betinho, CRAS Dona Cotinha e CRAS Elizabeth Paranhos).

“Estamos buscando fortalecer a nossa rede de proteção e cuidados de nossas crianças diante dessa pandemia que está afetando a vida de todos, principalmente das famílias que são mais vulneráveis. Nosso compromisso e missão é que as políticas públicas cheguem até a residência dessas famílias e tenham maior apoio de nossa secretaria. Uma meta que temos é fortalecer os atendimentos dos CRAS, principalmente voltados para a proteção de crianças e adolescentes que são mais vulneráveis a violência e outras situações durante essa fase”, explicou o secretário da Semasf, Claudi Rocha.


Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu