<

Arom realiza assembleia geral para destituir atual diretoria e fazer novas eleições



A Associação Rondoniense de Municípios (Arom) publicou edital nesta sexta-feira (29), convocando assembleia geral para o dia 1º de fevereiro, para realizar eleições complementares para o término do atual mandato ocupado pela ex-prefeita acusada de corrupção Gislaine Clemente e destituição da atual diretoria, presidida interinamente pelo diretor-executivo Roger André Fernandes, considerado o homem forte da ex-prefeita. Em manobra no final do ano de 2020, Roger foi aclamado o novo “presidente”, mesmo não tendo mandato.


A votação acontece as 19h30min da próxima segunda-feira através do aplicativo “Google Meet”. Em reunião entre os prefeitos, ficou decidido que os atos praticados pelo diretor-executivo Roger Fernandes são considerados inválidos já que ele não exerce o cargo de prefeito, atribuição principal para tornar-se dirigente da entidade criada em 93 para defender as ações das prefeituras.


Na pauta, a Arom discute a “destituição de todos os ocupantes atuais dos cargos de Conselho Diretor e Fiscal da Associação”; a “revogação do processo eleitoral complementar – término do triênio 2019-2021, cujo resultado foi proclamado o dia 11 de dezembro do ano passado; “instituição do novo processo eleitoral complementar para suprir todos os cargos do Conselho Diretor e Conselho Fisal da Arom”; e “indicação e deliberação da nova comissão eleitoral”.


Fonte:Rondoniagora








Postar um comentário

0 Comentários