<

ALGODÃO: Alta na parcial de janeiro se aproxima de 20%



Segundo pesquisadores do Cepea, o dólar valorizado frente ao Real, os aumentos nos preços internacionais e também o amplo excedente doméstico de algodão em pluma mantêm vendedores brasileiros atraídos para fechar novos negócios para exportação. Já compradores tendem a priorizar as aquisições internas, devido ao alto custo das importações. Assim, a baixa oferta no spot nacional e as ofertas de vendas a preços cada dia maiores dificultam novas efetivações envolvendo a pluma. Nessa terça-feira, 26, o Indicador do algodão CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, fechou a R$ 4,5556/lp – novo recorde nominal de toda a série histórica, iniciada em julho/96. Na parcial deste mês (até o dia 26), o avanço do Indicador é de expressivos 19,59%.


Fonte: Cepea

Postar um comentário

0 Comentários