<

Relatório parcial do Porto de Porto Velho apresenta aumento de 22,6% em arrecadação


A receita dos três primeiros trimestres de 2020 do Porto de Porto Velho apresentou aumento significativo da arrecadação em comparação aos valores arrecadados nos anos de 2018 e 2019. O relatório do setor de contabilidade da Sociedade de Portos e Hidrovias do Estado de Rondônia (Soph) apontou a origem e o motivo do aumento na arrecadação.

O diretor-presidente da Soph, Fernando Cesar Ramos Parente, explica que o recolhimento aumentou em decorrência de três fatores específicos. O primeiro, trata da alteração na forma de cobrança da estadia dos caminhões que ficam dentro da poligonal portuária; o segundo, versa sobre a suspensão dos descontos tarifários e por último, a mudança e atualização da tarifa sobre a movimentação, devidamente autorizada pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

“A premissa da atual gestão é a recuperação financeira da empresa pública, atendendo a uma determinação do Governo do Estado de Rondônia, com a finalidade de viabilizar a superação da situação de crise econômica-financeira e permitir a manutenção dos empregos dos trabalhadores, continuidade da prestação de serviço dos operadores e armadores portuários, promovendo, assim, a preservação da empresa, cumprindo sua função social e o estímulo à atividade aquaviária. Para isso, elaboramos um plano para sanar todos os gargalos, evasão de receitas e gastos desnecessários. Chegamos ao final de 2020 com um saldo positivo de que as decisões tomadas anteriormente, foram apropriadas”, declarou Fernando Parente.

O contador Eduardo Aranha Rocha demonstrou que em 2018 e 2019, a Soph arrecadou mais de R$ 8 milhões e R$ 8,5 milhões respectivamente, ao longo dos 12 meses de cada período de referência. Já em 2020, o levantamento aponta a arrecadação de R$ 8,7 milhões até outubro deste ano.

“Isso representa dizer que a expectativa é positiva para o fechamento do balanço anual. As decisões de recuperação financeira da empresa, foram assertivas. Nestes 10 meses, já arrecadamos mais que o último ano inteiro. A projeção é um aumento de 22,6% em relação ao ano anterior”, comemorou o contador.

A receita proporcionou a manutenção da empresa pública, com o pagamento da folha em dia, bem como serviços essenciais como energia, água, aquisição de material de consumo (café e açúcar) e o investimento em outros serviços como auditoria independente, elaboração, implantação do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e atualização do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO).

A previsão para 2021, com o início das operações de novas empresas no Porto Público de Porto Velho, é ampliar o aproveitamento das áreas de operação e armazenagem.



Texto: Rafaela Schuindt
Fotos: Rafaela Schuindt
Secom - Governo de Rondônia

Postar um comentário

0 Comentários