<

Rússia aprova primeiro medicamento para Covid-19 para venda em farmácias


Estudo coordenado por Gilberto De Nucci, professor da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), mostra que tomar a droga a cada três dias pode ser útil na prevenção de doenças cardíacas sem acarretar as complicações gastrointestinais causadas pelo uso diário do medicamento 


A Rússia aprovou o tratamento Coronavir para pacientes ambulatoriais com infecções leves a moderadas por Covid-19. O medicamento antiviral da farmacêutica russa R-Phar pode começar a ser vendido em drogarias do país já na próxima semana, com apenas uma receita médica, de acordo com comunicado emitido pela própria empresa na manhã desta sexta-feira (17). A reportagem é do jornal O Globo.

Em maio deste ano, outro medicamento Russo para Covid-19 foi aprovado, o Avifavir, que ainda não está à venda em farmácias, acrescenta a reportagem.

O anúncio da R-Pharm do medicamento Coronavir é outro sinal de que a Rússia está se esforçando para assumir a liderança global na corrida contra a pandemia. O país mais extenso do mundo já fechou parcerias internacionais para o fornecimento de sua vacina Sputnik-V.




Fonte: Brasil 247/(Foto: Realle Palazzo-Martini)

Postar um comentário

0 Comentários