<

Governo de Rondônia participará de live com outros estados para discutir ações no combate a incêndios florestais



O Governo de Rondônia, por intermédio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), irá participar do primeiro encontro virtual “Diálogo pela Amazônia”, que será realizado nesta quinta-feira (3), às 18h – horário de Brasília, e será transmitido pelo canal da Sema Mato Grosso. O evento terá a participação dos noves estados que integram a Amazônia Legal e irão apresentar as ações que vêm sendo adotadas no combate aos incêndios florestais.

Os nove estado que fazem parte da Amazônia Legal também compõem a Força Tarefa dos Governadores Pelo Clima e Florestas, que o Estado de Rondônia é membro. Durante a live, os secretários de meio ambiente terão a oportunidade de falar das ações que estão sendo adotadas em seus estados, informando os dados sobre as queimadas, as ações de monitoramento, prevenção e combate aos incêndios florestais.

O público pode participar interagindo e fazendo perguntas. O debate será mediado pela jornalista Paulina Chamorro. Esse evento acontece em alusão ao Dia da Amazônia, que é comemorado no próximo dia 5, para conscientizar a preservação da floresta.

Fazem parte da Amazônia Legal os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e uma parte do Estado do Maranhão.

AÇÕES

O Governo de Rondônia junto com a Sedam tem atuado intensivamente no combate ao desmatamento ilegal e queimadas, em parceria com o Batalhão da Polícia Ambiental, Batalhão de Choque da Polícia Militar, Exército Brasileiro, Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), sem medir esforços para intensificar as ações de fiscalização e conscientização, através da educação ambiental, para amenizar os focos de queimadas e desmatamento no Estado.

O secretário da Sedam, Marcílio Leite Lopes, disse que as políticas ambientais no Estado estão pautadas na conservação e desenvolvimento. “Estamos na linha de frente das ações de combate ao desmatamento e queimadas, indo além das ações de monitoramento, buscamos através da educação ambiental, orientar as pessoas sobre o que é permitido ou não”.

Evento acontece em alusão ao Dia da Amazônia, comemorado no dia 5 de Setembro

O secretário Marcílio ressaltou ainda, que ao mesmo tempo reforçam as ações de fomento à transição para um modelo econômico de baixas emissões, incentivando e fortalecendo os produtores em pequena – média – grande escala, da importância de buscar nas suas cadeias produtivas alternativas práticas sustentáveis, de baixas emissões de carbono ou mecanismos de compensação, e também os povos indígenas e comunidades tradicionais.

A Sedam fortaleceu os sistemas de monitoramento do desmatamento, focos de calor, queimadas e incêndios florestais, por meio da Coordenadoria de Geociências. O monitoramento passou a ser diário, pela sala de situação, e no início de 2020, mesmo com a pandemia, as ações inciaram com várias apreensões de madeira e multas expedidas. As operações continuam e não tem previsão para encerrar.

A Coordenadoria de Geociências repassa os locais que estão com alto índice de queimadas e desmatamento para a equipe de Educação Ambiental e Fiscalização Ambiental que vão até o local e intensificam as ações, tendo maior interação entre os setores para atuarem nos pontos críticos do Estado.


Fonte: Secom

Postar um comentário

0 Comentários