<

Governo Bolsonaro lidera a revolta da vacina no Brasil




A Secretaria de Comunicação (Secom) do governo federal começou oficialmente uma campanha contra uma futura vacina que combata a Covid-19. Nesta segunda-feira (31), Jair Bolsonaro fez uma declaração claramente antivacina enquanto estava reunido com aliados: “Ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina”.

A declaração foi feita depois que uma apoiadora cobrou dele um posicionamento em relação à vacina: “Bolsonaro, não deixa fazer esse negócio de vacina não viu, é perigoso”. Em seguida, a apoiadora completou: “sou da área de saúde, farmacêutica, em menos de 14 anos ninguém pode botar uma vacina no mercado” (assista ao vídeo).

Nesta terça, a conta oficial da Secom no Twitter fez uma postagem destacando a frase de Bolsonaro contra a vacina e a seguinte mensagem: “O Governo do Brasil investiu bilhões de reais para salvar vidas e preservar empregos. Estabeleceu parceria e investirá na produção de vacina. Recursos para estados e municípios, saúde, economia, TUDO será feito, mas impor obrigações definitivamente não está nos planos”.

Enquanto isso, a Rússia anunciou nesta semana que irá vacinar toda a sua população em novembro.





Fonte: Brasil /(Foto: Reutes | Agência Brasil)

Postar um comentário

0 Comentários