<

Deputado Adelino Follador alerta para necessidade de ciclovias em Ariquemes


O deputado Adelino Follador (DEM) declarou, nesta sexta-feira (11), que sempre apoiou os eventos de ciclismo em Ariquemes, e que é urgente a necessidade da construção de ciclovias na cidade e na BR-421, utilizada diariamente por centenas de ciclistas.

O ciclismo é um dos esportes mais praticados em Ariquemes e reúne pessoas de todas as idades. Também é um dos poucos municípios de Rondônia que tem uma entidade para defender e organizar a categoria, no caso, a Associação Esporte e Cultura Amigos do Pedal (Aecap), realizadora de grandes eventos competitivos que já se tornaram tradição e fazem parte do calendário de eventos do município.

O parlamentar fez indicação ao Governo do Estado, antes de concluir a ponte sobre rio Jamari (que ainda aguarda a construção das cabeceiras), pedindo que a ponte velha seja conservada, inclusive, observou a base da sua estrutura, considerando em bom estado de conservação, pois diante da proposta de construção da ciclovia, aquela ponte ficaria exclusivamente para ciclistas e pedestres.

Ainda segundo o deputado Adelino, a morte do empresário e ciclista Alisson Souza, ocorrido na quarta-feira (09), ‘acendeu a luz vermelha’ sobre o problema, “ainda mais com a pandemia, em que o número de praticantes de ciclismo aumentou consideravelmente, aumentando também os riscos de acidentes”, disse.

O deputado também comentou sobre a atenção que as ciclovias vêm recebendo em outros municípios, a exemplo de Ji-Paraná, que inaugurou esta semana 25 km de ciclovias, acompanhando toda extensão do anel viário, garantindo a segurança e tranquilidade aos ciclistas, para ele, Ariquemes tem que seguir este exemplo.

Adelino disse ainda que, por se tratar de uma rodovia federal, falou com o senador Marcos Rogério (DEM), presidente da Comissão de Infraestrutura do Senado Federal e vice líder do governo no Congresso Nacional, que interceda junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit) para que seja providenciado o projeto de construção, assim como a participação e discussão com a Prefeitura, e finalmente, a disponibilização de recursos.



Texto e foto: Assessoria

Postar um comentário

0 Comentários