<

Contágios crescem na Europa e já estão mais altos que no início da pandemia, diz OMS




Roma, Itália 


Sputnik - A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou nesta quinta-feira (17) que está preocupada com a redução do tempo planejado de quarentena por parte de alguns países, como a França.

De acordo com a organização, o grau de contágio da COVID-19 na Europa hoje está mais alto do que no início da pandemia, entre março e abril. Os dados da OMS mostram que, enquanto no dia 1º de abril houve um recorde de 43 mil contágios registrados, hoje o número diário de casos está entre 40 mil e 50 mil.

"Os números de setembro deveriam servir de alerta para todos nós na Europa, onde o número de casos é superior aos registrados em março e abril", declarou o diretor da OMS Europa, Hans Kluge.

Em 11 de setembro foi registrado um novo recorde absoluto diário, com 54 mil contágios em 24 horas.

De acordo com a organização, o aumento no número diário de casos na Europa foi causado por novos surtos e uma maior quantidade de testes em comparação com o início da pandemia, em março e abril.

A OMS Europa também manifestou preocupação com a redução do período de quarentena em casos de contato com o novo coronavírus em alguns países. A recomendação da organização é de 14 dias, que se baseia no período de incubação e transmissão da doença. Países com a França, Reino Unido e Irlanda determinaram um número de dias inferior de quarentena.

"Estimulo os países da região a seguir o procedimento científico regular com seus especialistas e a explorar opções seguras de redução do tempo de quarentena", acrescentou Kluge.



Fonte: Brasil 247/(Foto: REUTERS/Remo Casilli)

Postar um comentário

0 Comentários